O projeto originalmente pensado para alojamento foi adaptado a residência particular após 25 anos de ‘abandono’.

Fotos: Denilson Machado, MCA Estúdio.

O projeto assinado pelas arquitetas Bitty Talbot e Cecília Teixeira, da Brise Arquitetura, teve como base uma casa com 420m2 de área construída para ser vivida. Erguida sobre um terreno de 900m2 em Búzios no Rio de Janeiro, foi um desafio por ter de se adaptar às necessidades de uma família composta por um casal jovem, com três filhos pequenos.

O resultado é uma habitação arejada, acolhedora, e bastante funcional. Entre obra e decoração, os proprietários tiveram de esperar um ano para verem o projeto dos seus sonhos concluído.

Na primeira visita ao local, as arquitetas encontraram um terreno amplo com uma construção abandonada, composta por cinco blocos independentes, cada um com uma função distinta. “Na altura a obra acabou por ser embargada pelo condomínio, resultando em mais de 25 anos de abandono”, conta Bitty.

Cecília, arquiteta igualmente envolvida no projeto, revela que apesar do estado de degradação, era evidente o potencial do imóvel: “As pitangueiras que demarcavam pátios internos, fez com que abrissem a casa para esses espaços, criando ventilação e luz natural em todos as divisões. Tudo foi pensado e executado de forma a preservar as árvores existentes.”

A construção existente no fundo do terreno foi derrubada dando lugar a uma zona de lazer, com área gourmet, lavabo, sauna e brinquedoteca, todos voltados para o jardim e para a piscina que já existia, tendo apenas de se adaptar ao novo layout.

A sala foi realocada para o outro bloco, de forma a ficar em contato direto com a piscina. Por sua vez, o telhado foi todo desmontado, reaproveitado e refeito numa altura maior, proporcionando assim ventilação natural e uma grande sensação de amplitude.

Por sua vez, a sala de jantar relaciona-se com a varanda coberta, criada especialmente para potenciar a ligação entre os vários blocos, permitindo que toda a área social fique interligada.

A cozinha foi mantida no mesmo bloco e está integrada à sala de jantar através do hall de entrada. Os painéis de correr permitem abri-la, ou fechá-la, de acordo com as necessidades.

Uma escada no hall de entrada leva ao segundo pavimento, onde fica o quarto de casal, com casa de banho e closet. A opção passou por unir os restantes quartos num grande bloco, com casas de banho individuais, totalizando quatro suites, duas delas para os filhos e as outras duas para hóspedes.