Escolhemos algumas das piscinas que mais nos inspiram, entre projetos internacionais e nacionais. O seu enquadramento paisagístico e/ou a arquitetura em que se inserem fazem destes equipamentos a cereja no topo. De cada casa.

Numa casa no Algarve, no campo, as cores quentes das suas paredes estendem-se à piscina de alvenaria, num contraste vivo com a paisagem envolvente. Fotografia: Vasco Célio, Stills.

Em Singapura, projeto de renovação de um terraço de estilo Art Deco, pelo coletivo ONG&ONG. Experiência espacial, em virtude do plano aberto, que sublinha o equilíbrio entre a natureza e a vida contemporânea. A piscina é um plano de água em corredor. Derek Swalwell.

No centro histórico da Ciutadella (Menorca, Espanha), a intervenção inclui uma piscina com profundidades diferentes para poder usar e desfrutar do pátio nos meses de verão. A relação entre as áreas “secas” podem abrigar diferentes usos (sala de jantar verão / inverno, área de descanso, área de recreação …) dependendo da hora ou da estação. Fotografias e projeto: Marina Senabre.

Neste projeto residencial com 259m², no México, os pátios assumem-se como o elemento principal que configura a ordem estrutural, os visuais interno e o externo, que formam parte do percurso da casa. Por Estilo Arquitectura e fotografia de Apertura Arquitectonica.

Casa na Muda, Portugal, por Christophe Bernard. Entre o pinhal e o mar, a habitação de férias tem o o seu piso térreo totalmente aberto ao exterior, onde domina a piscina infinita, ladeada por deque em madeira. Fotografia de Paulo Lime.

As Gumus Su Villas, em Gümüslük, Bodrum, um porto tranquilo com mais de 4000 anos de património histórico e cultural, combinam elementos da arquitetura local com uma nova linguagem de design. O pátio aberto da piscina, a piscina e o terraço foram concebidos como partes intrínsecas da construção. Pelo CCA Studio.

Em Hunters Hill, a entrada para a casa faz-se apenas através da ponte da piscina que circunda a casa de ambos os lados. A estrutura da ponte é um par de finas vigas de aço inox cobertas por uma passarela de ripas de madeira; a mesma madeira de ripas forma a cerca da piscina ao lado. Pelo estúdio de Luigi Rosselli, com fotografia de Edward Birch.

Casa minimalista com duas piscinas, por Architecture Beast. Fotografia de Fernando Guerra.

“La Dolce Mela”, uma antgia casa rural, em Vezzano (TN), pelo Raro Studio, entretanto renovada, e com nova adição, cuja linguagem arquitetónica procura a modernidade e a elegância sem prejuízo da harmonia com o contexto natural.

Piscina com plataforma suspensa, para momentos de puro relaxe, equipada com o mobiliário Rafael, da Ethimo, por Paola Navone.

Alvenaria, cimento e vidro convivem nesta casa, gizada por Manuel Aires Mateus, cujo layout assenta na organização de três volumes e de uma piscina, alojados em quatro pontos, formando um grande círculo na paisagem da costa alentejana. Fotografia de António Moutinho.

Os arquitetos JM Architecture gizaram a Jesolo Lido Beach Villa, um pavilhão de um só nível, mesmo em frente ao mar. A piscina corre ao longo de dois pavilhões. Fotografia de Jacopo Mascheroni.

Caracterizada pela sua horizontalidade, a casa MM desenvolve-se praticamente num único nível. A materialidade proposta equilibra os elementos naturais como pedra e a madeira com elementos urbanos, como o aço e o cimento. Projetada por Fernando Poles.

Casa Aurelia, pelo coletivo Shroffleón, tem dois quartos e uma piscina espetacular, e usa a paisagem como elemento unificador. A proposta aproveita a vista e orienta a piscina infinita na direção da paisagem. Perpendicular à piscina de borda infinita branca, há um corpo de água preto que permite vistas sem fronteiras, além de uma banheira de hidromassagem branca revestida com Vetro. As duas piscinas e o Jacuzzi têm 1500 luzes de fibra óptica embutidas, que mudam de cor, melhorando a atmosfera após o pôr do sol. Ganhou vários prémios.

Casa na serra algarvia, em edifício de inspiração mediterrânica, exibe piscina de grandes dimensões ladeada pelo piso em tijolo local. A piscina conserva toda a sua privacidade, devido à topografia e recantos do jardim. Interiores de White&Kaki, fotografia de Vasco Célio, Stills.

Esta casa de férias cheia de luz na isolada vila de Deià, na ilha de Maiorca, combina elementos do estilo tradicional da região com uma sensibilidade muito contemporânea. A sua piscina, revestida a pastilha azul, harmoniza com as cores dos têxteis e das molduras das portas e janelas, bem como das portadas de madeira. Fotografias de Greg Cox / bureaux.co.za

Casa em Barcarena, com projeto de arquitetura e projeto de interiores do atelier AJIMOS – Architecture and Interior design, de Maria Roquette e Bárbara Leitão. Ricardo Oliveira Alves Architectural Photography.

Esta pequena casa, por Andreas Martin-Löf Arkitekternna, aloja-se numa ladeira inclinada com vistas para o arquipélago de Estocolmo, e é o novo refúgio campestre do arquiteto Andreas Martin-Löf. A propriedade está com a família desde o início de 1950, e as suas origens remontam a 1917. A piscina está dois nóveis abaixo da construção e tem vistas únicas.