Este oásis em plena movida espanhola data do século XIX e mantém as características apaixonantes da construção de nuestros hermanos.

Fotografias via Style-files from el mueble

A casa de família da decoradora Marta Tobella é um bom exemplo daquilo que nos faz apaixonar pela decoração de estilo espanhol.

As paredes caiadas de branco, as vigas de madeira à vista e o pavimento em tijoleira são alguns dos elementos a que nos habituámos a ver em solo mediterrânico. As portadas de madeira com acesso ao exterior e o alpendre no jardim fazem parte do nosso imaginário quando falamos em habitações espanholas.

Lá dentro, a influência hispânica está por toda a parte. Sempre vibrante, apesar de um certo cenário pálido que funciona como uma espécie de palco para receber o conjunto de cores, texturas e estilos.

Na verdade, a decoração espanhola quase funciona como uma mistura de estilos, em concreto o escandinavo e o rústico. Do primeiro retira as cores neutras, a ênfase dada à cor branca e os tons de areia, especialmente no interior. Ao rústico vai buscar os detalhes, as  texturas, os  materiais e, em particular, o uso da madeira natural. Ambos casam na perfeição!

Dos tapetes em sisal, aos candeeiros ou cestos em ráfia, às cadeiras de bambu ou acessórios em barro e cerâmica… São vários os exemplos que poderíamos aqui enumerar. As flores secas no interior e a vegetação no exterior trazem a natureza para todas as divisões da casa.

A habitação é bem iluminada, fresca, tranquila e leve nos detalhes. Revela-se perfeita para Espanha, uma vez que são habituais as temperaturas altas. Além de refletir a desejada tela em branco, para receber a cor dos detalhes.

A exploração da área exterior é igualmente irresistível. Em Espanha, é habitual criarem-se verdadeiras salas de estar ao ar livre, neste caso, com a mais-valia da presença do elemento água, através da piscina!