Tendência ou forma de vida? Afinal, que estilo de decoração é este e quais as suas principais características?

Também conhecido como boho, este é uma mistura de hippie chic com o estilo romântico. Trata-se de uma tendência cuja palavra que o define vem de bohemia, antiga região da Europa Central.

O QUE É

Começou por ser uma forma de estar na vida que, rapidamente, se traduziu numa forma de estar em casa… Hoje, reflete características de decoração muito especificas, onde a principal regra é não haver regras nem combinações. Habitualmente está relacionado com pessoas que gostam de ir contra as normas, consideradas até algo rebeldes, que gostam de viver como ‘bem lhes apetece’.

A decoração boémia traduz pessoas que apreciam o retorno à natureza, ao essencial, à simplicidade. Gostam da imperfeição das coisas, de notar a passagem do tempo, e talvez por isso, a escolha de materiais dentro de casa seja tão importante. Regra geral, são naturais.

CONCEITO

Os apreciadores deste estilo adoram peças com “ar usado”, sem cair no excesso, e têm uma certa tendência para acumular. Lembranças de viagens, objetos recuperados, tapetes, mantas… isto é, o conceito de vidas nómadas onde a liberdade está assumidamente presente. Liberdade de pensamento e liberdade de movimento. Sem constrangimentos ou restrições.

MATERIAIS

Inevitavelmente o estilo decorativo terá, também, de ser livre e imperfeito, preferencialmente próximo da natureza, daí a preferência pela artesanato e pelos materiais reciclados.

Têm uma ‘fraqueza’ pela madeira, pelos têxteis naturais, o linho o cânhamo e as fibras entrançadas, como a ráfia, o bambu ou o junco (até em candeeiros!). Materiais que são, não poucas vezes, combinados com o veludo ou o couro. A ideia é manter os elementos antigos e enaltecê-los ainda mais.

CORES

Mudam de acordo com a tendência. A premissa é misturar. Primeiro, as cores naturais para um efeito calmante, complementadas depois com toques coloridos.

Verde, ocre, terracota, framboesa… Sempre sem medo de apostar nas cores fortes!

ACESSÓRIOS

Não resistem a objetos trazidos de viagens, muitas vezes multiplicados, quase como se fossem coleccionadores… Sentem-se reconfortados quando rodeados de muitos objetos. As salas e os quartos são as divisões mais vividas e por isso, é vulgar vermos uma profusão de mantas, almofadas e cestos nestes espaços. Tal como referido, os tapetes são entrançados e muitas vezes com padrões marroquinos, gostam de kilins persas, por exemplo.

É comum vermos copos e vasos de cores diferentes à mesma mesa; vasos de terracota com flores secas, misturados até com acessórios em latão.

CONTRASTES

É também um estilo de contrastes. Tão depressa apreciam os materiais naturais de cores suaves, como gostam de misturas improváveis: tapetes marroquinos com papeis de parede florais ou sofás de linho branco com veludo rosa, para citar apenas alguns exemplos!