Chama-se SPICA, abriu em Milão e conta a história da jornadas das chefs à volta do mundo.

O novo espaço das conceituadas chefs internacionais foi desenhado pelo estúdio Vudafieri-Saverino Partners. O conceito combina influências asiáticas com referências ao excelente design de Milão, criando uma atmosfera vibrante, multicultural e colorida.

O recém inaugurado restaurante no coração do bairro milanês de Porta Venezia, pertencente à chef indiana Ritu Dalmia e à italiana Viviana Varese, é o resultado de uma paixão comum pela culinária mundial. Motivo pelo qual resulta num restaurante que abraça a diversidade, oferecendo uma viagem gastronómica por quatro áreas geográficas (Sudeste Asiático, subcontinente indiano, Europa e América).

O cardápio também é dividido nestas quatro macro áreas geográficas. As propostas variam de dim sum em massas de cristal e bao da China a saladas tailandesas, sopas birmanesas e ramen ao estilo japonês; da samosa do Rajastão às cocas mallorquinas espanholas; de tortilhas, nachos e ceviche, e costelas.

A jornada desta dupla reflete-se não apenas na ementa mas, também, no design de interiores. O estúdio Vudafieri-Saverino Partners com sede em Milão e Xangai, em concreto os arquitetos Tiziano Vudafieri e Claudio Saverino, projetaram um espaço capaz de surpreender com a sua mistura de sugestões asiáticas e homenagem aos mestres do design milanês do século XX. Só poderia refletir-se num restaurante animado, colorido e com uma atmosfera vibrante.

Spica traduz a história de Ritu Dalmia ao partir da Índia, cruzando a Ásia a caminho de Milão onde assumiu as tradições gastronómicas, a espiritualidade e a hospitalidade dos diferentes países que visitou. Dentro do restaurante, a cultura cosmopolita contemporânea encontra os sinais e influências estéticas dos grandes mestres do design milanês.

A tradição milanesa combina com o design radical de Ettore Sottsass em elementos caracterizados pelo papel de parede com padrões coloridos e inserções geométricas fluorescentes. Uma escolha que conta a história da estratificação das culturas e da riqueza de cores dos países visitados por Ritu Dalmia. Estão assim representados dois universos distintos mas que interagem harmoniosamente e se refletem, respectivamente, na arquitetura e no mobiliário.

O mobiliário é, claramente, uma reminiscência dos grandes mestres de Milão dos anos 50 e 60. Franco Albini, que foi a inspiração para as duas peças criadas para a entrada e a sala de jantar. Em laminado de nogueira, com estrutura de ferro pintado de preto e detalhes em latão, exibem ornamentos que evocam os lugares, lembranças e experiências das viagens do chef.

Outra referência ao mundo asiático e sua espiritualidade é o layout do espaço, seguindo as regras da doutrina arquitetônica Vastu (“ciência da construção” em sânscrito). Uma disciplina antiga, nascida na Índia há mais de 5.000 anos, segundo a qual a construção de casas, vilas e cidades deve levar em conta as leis e influências da natureza. As salas Spica estão voltadas para os pontos cardeais recomendados por Vastu, de modo a criar espaços capazes de irradiar bem-estar e harmonia.

Souberam igualmente tirar partido do prédio industrial com grandes janelas com vista para a estrada e um pátio interno onde estão instalados. O Spica mantém sinais evidentes do passado, como o piso e uma parede que voltou à sua aparência natural, onde as camadas de tempo são evidentes. Seis janelas estão voltadas para a rua: totalmente abertas, criando continuidade entre o interior e o exterior.

Na entrada, os clientes são recebidos por um bar impressionante de oito metros de comprimento, inspirado nos milaneses da década de 1960, com fundo de vidro antiquado, tampo de latão em pó e prateleira de garrafas suspensa

A área de lounge adjacente consiste em quatro mesas redondas, projetadas pelos arquitetos, com acabamento da mesma maneira que o bar. As poltronas, como os bancos do bar, foram criadas por uma empresa indiana e são uma homenagem a Franco Albini, lembrando as formas de sua famosa cadeira Luísa.

A casa de banho também se destaca pela atmosfera fresca e colorida, com o lavatório longo com pia única e concha laminada e os icónicos espelhos Seletti.