Dos edifícios LEED e materiais sustentáveis ​​à decoração ecológica, o design agora está cada vez mais orientado para o meio ambiente. Mas a ideia não é nova: durante décadas, os designers foram inspirados na biofilia, um termo grego que significa “amor pelos seres vivos”.

Redação Urbana / Imagens: DR

Com base na afinidade inerente dos seres humanos com a natureza, o design biofílico significa que o nosso ambiente deve estar mais ligado a ela de, melhoranddo a nossa saúde, bem-estar e produtividade.
Entre os famosos exemplos de design biofílico, encontramos o projeto Bosco Verticale, duas torres residenciais em Milão com terraços que abrigam mais de 900 árvores e plantas. O terminal Jewel no aeroporto Changui de Singapura é outro exemplo. Concebido em 2019 pelo arquiteto Moshe Safdie, tem a maior cascata coberta do mundo, 100.000 plantas, jardins verticais…

© Chris Barbalis

Um elemento importante no projeto biofílico é a iluminação, bem como sistemas de iluminação permanente que reproduzem o ciclo solar natural para promover ritmos circadianos. A partir do compromisso em oferecer melhores espaços para viver melhor, a Vibia sugere numerosas coleções baseadas em conceitos biofílicos.

Bratislava Cocktail_Bar; Patrik Gubiš

A luminária de chão North, desenhado por Arik Levy, ilumina o Bratislava Mirror Bar, no icónico Radisson Blu Carlton Hotel de Bratislava. Na área de estar do bar, os braços de North estendem-se como galhos, em perfeita harmonia com a estética vegetal da sala, marcada pela cor verde floresta e pela presença de uma grande árvore no centro.

Bratisla Cocktail Bar; Patrik Gubiš

Em Wijk en Aalburg, na Holanda, o estúdio holandês VEVS decidiu integrar o interior no exterior, com a reabilitação do escritório da DTI, empresa que se dedica à produção de manteiga e massa folhada. Inspirando-se no campo holandês e nas suas quintas, os arquitetos instalaram grandes janelas, do chão ao teto, vigas de madeira e móveis de formato orgânico.

©Mike Bink

Para as salas de reunião, escolheram as luminárias pendentes Wireflow de Arik Levy, num delicado design tridimensional, gráfico e transparente, cujos cabos pretos contrastam esteticamente com a mesa e os painéis de madeira.

No Gates Hotel Barcelona, ​​materiais naturais como mármore, latão e nogueira proporcionam um ambiente requintado e natural. Numa extremidade do hall, de estilo loft, os designers instalaram a luminária Palma, de Antoni Arola, um candeeiro de suspensão que combina a iluminação e a vegetação e parece pairar no ar.

Gates Hotel
Gates hotel

Os globos de vidro soprado e a exuberância das plantas em cascata lembram os antigos jardins suspensos. Localizado perto de uma grande palmeira, Palma cria uma paisagem interior piscando o olho à natureza e afinando a sensibilidade ecológica e o caráter descontraído do hotel.


Na sua versão horizontal e vertical, Palma também ilumina o restaurante Vaqueta Gastro Mercat, em Valência, escondido na sala das traseiras de uma mercearia. Cercadas por uma estrutura ondulada de bengalas de bambu e vegetação abundante, as peças iluminam várias áreas, recriando a sensação de comer no coração da natureza.

Esta peça ocupa ainda um lugar privilegiado no restaurante Bolpetta, em Turim. Os globos levemente achatados que caracterizam a luminária desenhada por Antoni Arola lembram o globo terrestre; um design orgânico que complementa os motivos e o esquema de cores do papel de parede.
As plantas penduradas nos dois lados imprimem a este espaço um espírito informal e proporcionam uma luz ambiente quente.

A versão horizontal de Palma ilumina a sala de jantar de um apartamento na cidade espanhola de Alicante. Os tons claros da madeira e o papel de parede com detalhes vegetais dão um ar muito natural à casa.
Composta por três globos e plantas, esta luminária horizontal cobre toda a mesa que ilumina e se encaixa perfeitamente na decoração.

No La Petite Épicerie, um restaurante com uma área interior e outra exterior, em Liège, a luz de Palma também brilha. A vegetação da luminária destaca a cor cinza-esverdeada das paredes da sala de jantar.
A faixa horizontal desenhada pelos seus três globos dirige o olhar para a área do balcão, onde a estrutura de metal preto dialoga com o preto brilhante dos azulejos.

O exterior também entra dentro de uma villa de altura tripla localizada costas arenosas do Bahrein. O sol que flui através da claraboia ilumina as paredes de pedra e os bonsais. Ao alto, os finos cabos pretos da Wireflow – a interpretação contemporânea de Arik Levy do candelabro tradicional – delimitam o contorno luminoso do acessório que habita o espaço, sublinhando a altura dos tetos e a impressionante arquitetura.


Sobre a Vibia
Fundada em 1987, a VIBIA produz sistemas de iluminação de design contemporâneo que vinculam inovação tecnológica e patrimônio cultural. Com sede em Barcelona e presença em mais de 80 países, possui negócios nos Estados Unidos. Os produtos VIBIA fornecem soluções específicas, inspirando a capacidade criativa dos profissionais em arquitetura, design de interiores e iluminação, com um catálogo de luminárias exclusivas.
vibia.com

Procure na Linha da Vizinha