Uma casa com um cunho muito especial, bem equipada com peças de Arte e um ambiente acolhedor, com assinatura do arquiteto brasileiro Euclides Barros, proprietário da loja Pátria Interiores, em Lisboa.

Fotografia: Paulo Lima

Casa Euclides Barros

Num prédio com arquitetura pós–guerra, o arquiteto Euclides Barros deparou-se com um projeto de recuperação, bem como com um projeto de decoração de interiores.

Casa Euclides Barros

Tendo sempre em consideração a história do apartamento, o arquiteto manteve as características do mesmo, eliminando determinadas paredes e ampliando alguns dos espaços. A decoração em tons neutros e descontraídos é complementada com peças de design de boa qualidade e de vários estilos e épocas, e as peças de autor, sejam elas quadros, esculturas ou mobiliário, são uma constante em todas as divisões da habitação.

Casa Euclides Barros

«Gosto de entrar numa casa e sentir aconchego, por isso optei por tons neutros, que tornam os ambientes mais acolhedores», revela Euclides Barros, da loja Pátria Interiores, responsável não só pela arquitetura, mas também pela criação dos ambientes decorativos.

Casa Euclides Barros

Na sala e na cozinha, os espaços mais vividos, cada peça de arte foi escolhida a dedo e reflete a personalidade do proprietário, que considera «difícil escolher alguma em especial», pois gosta «de todas».

Casa Euclides Barros

A divisão que mais aprecia, e que melhor espelha o ambiente descontraído e confortável, é a casa de jantar. Para além da cor, que cria uma base perfeita para a decoração, todas as peças escolhidas completam perfeitamente o ambiente desta zona da casa. Na parede, um candeeiro da Artemide ilumina a mesa francesa dos anos 50, a qual se completa com as cadeiras Finn Juhl e ainda com as gravuras de Nygårds Maria Bengtsson, tudo isto da loja Pátria Interiores.

Casa Euclides Barros

No quarto, que segue a mesma identidade gráfica das outras áreas da casa, a simplicidade da base decorativa deixa as peças mais importantes falarem por si, com destaque para uma cama Oliver B., da loja Pátria. No mesmo espaço, uma secretária antiga de família cria uma pequena zona de trabalho, com um quadro de David Baena na parede.

Casa Euclides Barros

Na casa existe ainda um quarto de hóspedes, muito acolhedor, com uma estante dinamarquesa da Cadovius e um candeeiro de mesa de Rodrigo Vairinhos. Sobre o sofá Innovation encontra-se uma fotografia de arte urbana da MyLivingWall.

 

Sem mais artigos