Um projeto de Vivian Reimers que implicou a integração da cozinha com as áreas sociais da casa.

Fotografia: Dhani Borges

O casal com três filhos, a morarem fora, pretendia uma habitação com capacidade para acomodar cada um dos membros da família sempre que estes os visitassem.

Para tal solicitaram ajuda à arquiteta Vivian Reimers que garante um denominador comum em todos os seus projetos: “Que cada projeto tenha uma identidade própria, que conte a vida e a história dos moradores da casa.”

Neste projeto não foi diferente: “Os clientes tiveram a oportunidade de morar em distintos países e de viajar em diversos pontos do mundo. Eles têm uma forte conexão com a natureza, motivo pelo qual na decoração se destaca a cor verde combinada com motivos e tons que remetem para a natureza”, conta a arquiteta.

A maior dificuldade consistiu em potenciar a área destinada à cozinha tend em conta que era demasiado pequena, quando comparada com a da sala de estar e de jantar. Além da necessidade de criar alternativas de ventilação e de iluminação natural

Aproveitando o facto de os donos adorarem cozinhar e fazerem deste prazer um pretexto para receber amigos, a solução passou por trabalhar a cozinha de forma a que ficasse totalmente aberta e integrada com a área social. Tal foi conseguido através da bancada de trabalho, e simultaneamente zona de refeições. Por sua vez, esta área conecta-se ainda com o móvel do bar, que além de valorizar o ambiente do ponto de vista estético, também serve de apoio à sala de jantar.

Do ponto de vista da decoração, os tons são neutros e o material nobre é a madeira, fundamental para aquecer o espaço que tem como pavimento mosaicos cerâmicos. Além das peças de arte, como os quadros na parede, os restantes toques de cor são dados de forma pontual pelo verde como uma alusão à natureza dentro de casa.