Limitar a criatividade das crianças com base nas crenças e receios dos ‘mais crescidos’ é um entrave ao potencial imaginativo dos mais novos. O pior é que estes comportamentos de pais e educadores começam, desde logo, dentro de casa… Mas, hoje, partilhamos boas formas de deixar algumas das suas preocupações para trás!

Fotografia de destaque: CIN

Quantos de nós não se enervaram já com riscos, desenhos e, outros efeitos indesejados, nas paredes de casa? Entendedores entenderão…

Pais, avós e educadores são quem mais vibra e orgulho sentem com a evolução das suas crianças em cada nova competência adquirida. Contudo são, também, quem, por vezes, limita a criatividade das suas crianças com receios (alguns fundamentados é certo), mas que hoje já quase não têm razão para existir.

CIN
CIN

Em casa, pintar as paredes deixou de ser um bicho de sete cabeças há vários anos, pelo menos, desde a existência no mercado das tintas com efeito ardósia.

CIN
CIN

Atualmente, é possível integrar na decoração uma ou outra parede com este acabamento, sem chocar ou parecer desadequado, seja no quarto das crianças ou, até na cozinha, para citar alguns exemplos. Além do resultado estético contemporâneo que confere, permite cumprir a necessidade de os seus filhos darem asas à imaginação sem o sentimento de culpa. Isto, ou servir para preencher uma lista de necessidades, ou tarefas, na cozinha facilitando o dia a dia de todos.

via i-decoracao
via i-decoracao

Os mais novos adoram e os mais crescidos entram na brincadeira de uma forma consciente e sem consequências indesejadas.

A verdade é que a imaginação não tem limites nem idades! Verdade?

via i-decoracao
via i-decoracao