Uma construção do século XIX que estava em ruínas e renasceu pela criatividade dos estúdios BABELstudio e Bonadona Arquitectura. Hoje é morada de um renomado chef de Bilbao.

Fotografia: Biderbost Photo Texto segundo memória descritiva

Localizado numa encosta entre o parque natural Urkiola e a reserva da biosfera Urdaibai, no bairro de Aldana, em Espanha, a reconstrução do antigo casarão Azkarraga, acomoda três usos diferentes, embora interligados, em um terreno que antes era ocupado por uma casa de pedra de dois andares.

O volume original, de meados do século XIX, e a sua mais recente extensão térrea estavam em ruínas, apenas as paredes perimetrais de alvenaria, com até um metro de profundidade, puderam ser preservadas. A estrutura da cobertura, bem como os elementos internos desabaram devido ao abandono de longa data.

Sendo uma edificação em ruínas e com alguma liberdade de conceção e de materialidade, o projeto de “reconstrução” apresentou a oportunidade de restaurar a tipologia tradicional do local, eliminando todos os elementos arquitetónicos em conflito.

Hoje, o projeto apresenta-se como uma arquitetura contemporânea e minimalista. O objetivo do projeto era apresentar uma solução adequada para o novo morador, um chef que já foi dono de um restaurante renomado em Bilbao, mulher e três filhos pequenos. Junto à habitação está o seu novo restaurante -La Revelía-, dedicado à culinária regional e aos produtos locais.

Um amplo espaço com pé direito duplo abriga a cozinha aberta, juntamente com uma sala de jantar e uma área de estar. Três aberturas de grande formato com portas de correr integradas na fachada permitem a continuidade espacial do interior e exterior. A zona noturna, que abriga a suíte principal e outros dois quartos individuais, localiza-se no volume anexo e cada unidade tem acesso direto ao jardim.

Foi ainda criado um terraço que proporciona uma grande área externa no segundo andar. No centro encontra-se uma zona de SPA com piscina e sauna que, juntamente com a parede de cimento estrutural, funciona como uma divisória entre a habitação e o restaurante.

Em contraste com a parte residencial, o interior do restaurante é desenhado em tons escuros, com paredes revestidas de preto e piso de mosaico contínuo, fazendo com que as grandes aberturas emoldurem a paisagem. A cozinha do restaurante foi concebida como parte integrante da sala de jantar, separada por um vidro transparente e estrutura de aço sobre base de mármore, tornando visível a preparação dos pratos servidos como parte da experiência!