Antigo edifício hoteleiro, no Japão, presta homenagem às tubulações de água que, em tempos, atravessaram o edifício. O projeto foi assinado pela Fujimoto Architects.

Fotografia: Shinya Kigure, Katsumasa Tanaka

Entre as mentes mais criativas do Japão estão as do gabinete Fujimoto Architects, que tiveram recentemente, oportunidade de revitalizar a cidade de Gunma onde prosperara a industria da seda.

O Hotel Shiroiya resulta num espaço convidativo aos turistas e locais, apreciadores de arte, comida e natureza. A presença do verde é uma constante/evidente e serve como eixo cultural da localidade de Maebashi, que conhece vários projetos em andamento na sua demanda pelo desenvolvimento e prosperidade.

O arquiteto Sou Fujimoto reabilitou o antigo edifício hoteleiro dos anos 70 e, expondo toda a sua superfície em cimento e criando um átrio cujas escadas interagem com os “Lighting Pipes” de Leandro Erlich numa alusão às tubulações de água que atravessavam o antigo prédio. Esta área é chamada de “Heritage Tower” (Torre da Herança), referindo-se aos mais de 300 anos de história da hotelaria naquele local.

Recorde-se que Fujimoto também projetou o novo edifício chamado “Green Tower” (Torre Verde) fazendo referência às colinas verdes tão características da paisagem da região junto ao Rio Tone.

Ao entrarem, os visitantes vão sendo surpreendidos com obras de arte de de Lawrence Weiner e Hiroshi Sugimoto, bem como, de Tatsuo Miyajima e Ryan Gander!