Hoje partilhamos a casa vitoriana de 2.400 metros quadrados da jornalista Irene Edwards com projeto de remodelação assinado por Ethan Andersen, e decorado por Lynn K. Leonidas.

Fotografias: Sunset

Irene Edwards, a chefe de redação da revista Sunset partilhou com toda a sua audiência o projeto de remodelação da sua habitação com cerca de 140 anos e que demorou um ano até chegarem ao resultado final.

A “herança” desta casa vitoriana não viria apenas com os detalhes charmosos com que muitos de nós suspiramos ao ver nas revistas de decoração, veio também com uma canalização desatualizada, com seis camadas de papel de parede por retirar e um sótão cheio de ratos.

Para resolver a questão Irene Edwards reuniu a melhor equipa ao seu redor: o arquiteto Ethan Andersen, a designer de interiores Lynn K. Leonidas e o próprio marido que assumiu o papel de marido assumiu o papel de empreiteiro geral.

Um ano e muito suor depois, a casa ganhou uma vida nova conseguindo manter o seu caráter original intacto. As janelas generosas e os altos tetos de 3,3 metros adicionam uma elegância à casa de 2.400 metros quadrados!

Da decoração destacamos diversos elementos vintage, uma estante de madeira a ladear a lareira e uma mesa de centro em raiz de teca. Foi também usado um acabamento escuro para enfatizar os detalhes ornamentados característicos da arquitetura vitoriana. O acabamento é um cinza escuro e é combinado com brancos e um cinza médio como um destaque. Não há brancos brilhantes; todas as cores compartilham uma base quente.

E não poderíamos deixar de falar na enorme impressão da fotógrafa Stephanie Vovas, de Los Angeles, que põe em destaque o Steinway 1908, o icónico piano preto. Ao fundo, uma peça abstrata a preto e branco do artista Joseph Knowles Jr. de Santa Bárbara atrai a atenção da entrada.

Na cozinha, o espaço mais utilizado nesta casa, como a configuração original era apertada, o arquiteto reconfigurou a cozinha em três zonas: uma área para cozinhar e preparação, um recanto para as refeições diárias e um lava-loiça maior para limpeza. Foram ainda colocadas luzes suspensas e uma escada de estilo biblioteca.

Um dos quartos da habitação destaca-se pelo o papel de parede Thibaut em vinil em relevo criando uma tela texturizada que potencia, ainda mais, a sensação de conforto.

Já no quarto infantil são as listas náuticas e os tons romanos que definem o estilo neutro para o quarto dos filhos, que tem direito a um closet personalizado.