A solução resolve um problema mas pode trazer outros. No momento de projetar o quarto para os seus filhos é natural que surjam dúvidas relacionadas com aproveitamento de espaço, estilo e funcionalidade. De modo a ajudá-lo na resuloção destas questões partilhamos cinco quartos (muito) bem resolvidos!

Fotografia de destaque: Mauro Motty

Cada criança tem direito à sua individualidade, e como tal, as suas opiniões faz sentido que as opiniões também sejam tidas em conta no momento da decoração do seu próprio quarto. Por vezes, o seu parecer em termos de cores pode ser o suficiente para se sentirem parte integrante do projeto.

O problema coloca-se quando as suas personalidades são, efetivamente, distintas. Neste caso, a nossa sugestão é optar por uma decoração atemporal, sem um tema demasiado óbvio que possa interessar apenas a um dos elementos. Apostar na cor, padrão e texturas pode ser um bom caminho a seguir.

Por vezes, a partilha de quartos acontece entre irmãos que nem sequer são do mesmo género… Motivo esse que vem reforçar a utilização de cores menos evidentes que não estejam particularmente associadas nem aos meninos nem às meninas. Verde, cinza, amarelo, são alguns exemplos.

Outra coisa é certa, independentemente do género ou gostos pessoais, alguns elementos constituem necessidades comuns. Como, por exemplo, armário de roupa, secretária ou bancada de estudo e armário para guardar brinquedos e outros objetos pessoais. Neste caso, usar materiais neutros, como a madeira, por exemplo, pode ser outra boa forma de agradar a ambos, mantendo a intemporalidade do projeto.

Se, ainda assim, permanece perdido e nem sequer saber por onde começar, espreite os quartos de irmãos que reunimos para si. Quem sabe se não podem ser um bom ponto de partida?