O projeto centra-se na construção de espaços com materiais preexistentes e elementos adicionados; mesmo em contraste, estes materiais comunicam abertamente para criar ambientes animados, povoados pela coleção de objetos de design dos proprietários.

Projeto: Atomaa / Fotografia: Alberto Strada

A distribuição interna deste apartamento em Milão tem uma hierarquia clara: o grande espaço comum comunica, através de três portais do mesmo tamanho, diretamente com os principais espaços de serviço como a entrada, cozinha e corredor.

Estes espaços, com acabamentos e proporções individualmente distintos, comunicam-se, por sua vez, entre si através de passagens secretas, esculpidas nos móveis fixos integrados nas paredes.

O ambiente interior é caracterizado pelo uso de materiais dissonantes: o preexistente parquet espinha, em cerejeira, é combinado sem transições com telhas de silipol, um agregado composto por esferas de granito prensado, mármore e pó de cimento, típicos das antigas estações de Metro milanesas projetadas pelo estúdio Albini-Helg.

Na cozinha, o silipol verde é combinado com madeira de olmo e prateleiras de pórfiro.