Nas proximidades da Vila de Ansião, num terreno com um suave declive e de grandes dimensões, pontuado por carvalhos e oliveiras, surge o projeto de Bruno Dias Arquitetura.

Créditos: Hugo Santos Silva

Uma habitação que se perde no meio da vegetação preservando a maior quantidade de natureza preexistente. Foi esta mesma preservação que deu o mote para a implantação da obra.

A casa desenvolve-se num único piso, ligeiramente elevado do chão, e organiza-se a partir de um eixo principal que pretende não apenas solucionar todas as necessidades funcionais, mas também revelar-se um elemento delimitador entre as zonas sociais e privadas.

A solução adotada na construção utiliza um pequeno leque de materiais, conferindo-lhe a simplicidade encontrada na natureza.

As duas lajes de betão definem a forma exterior criando maior liberdade e diversidade na criação dos espaços interiores.  Assim, os compartimentos deixam de estar limitados aos seus panos de parede, com a abertura de grandes vãos, e passam a ter como limite a natureza.

A amplitude, iluminação natural os materiais naturais e os fluxos e circulações desafogadas são uma constante em todos os espaços desta habitação pronta para receber um mobiliário de design de linhas contemporâneas e até minimalistas.

Ficha técnica:

Localização: Sarzedela, Ansião, Leiria, Portugal

Projeto: fevereiro de 2014 – junho de 2014

Construção: 2016

Cliente: Nuno Costa & Fátima Ramalho

Área de construção: 588m2

Arquitetura: Bruno Dias Arquitetura

Equipa de Projeto: Bruno Lucas Dias, Humberto Lopes, Joana Zuna, Eugénia Gomes

Obra: Construções Sá Freire

Fotografia: Hugo Santos Silva