Uma obra de ampliação que resultou num apartamento com layout diferente e um novo mood mais leve, clean, e funcional.

Fotografia: Denilson Machado, MCA Estúdio

Bernardo Gaudie-Ley e Tânia Braida, do atelier Beta Arquitetura intervieram em todas as divisões desta habitação de 300m2, propriedade de um casal com dois filhos jovens adultos.

Algumas das intervenções passaram por demolir a parede do hall e aumentar a porta de entrada, bem como a porta de acesso à cozinha. A quarta suíte do apartamento também foi eliminada de forma a ampliar parte da sala e suíte do casal, que, por sua vez, ganhou duas casas de banho independentes.

O ponto alto desta decoração de traços contemporâneos com apontamentos clássicos é, sem dúvida, o quadro grande e colorido do artista Daniel Lannes, atrás do par de poltronas Zeca, assinadas pelo mestre brasileiro da madeira.

Após a reforma a habitação contou com uma sala com três ambientes distintos, varanda, sala de almoços, cozinha, hall dos quartos e três suítes.

Do ponto de vista da decoração algumas decisões valorizaram o espaço, tais como: as boiseries aplicadas na parede, ou os painéis de madeira em carvalho americano, que revestem algumas paredes. Uma opção que agrega unidade visual enquanto torna o ambiente mais acolhedor.

Os arquitetos recorreram aos tons rosa e verde para pontuar as zonas de estar de cor, com exceção da cozinha, onde foi adicionada a azul nos armários superiores.

Além da sala com diferentes ambientes, também a varanda foi transformada num ambiente votado ao convívio.

Para a suite, o casal havia pedido um ambiente com mood de hotel e os arquitetos inspiraram-se no Fasano Boa Vista, replicando assim alguns pormenores como a madeira ou tecidos semelhantes aos usados naquele espaço.

No quarto a decoração é ligeiramente mais contemporânea e informal, com todo o conforto garantido pelos vários têxteis.