A casa, na Praia do Prumirim, está situada no litoral norte do estado de São Paulo e desenvolve-se no seio da densa mata atlântica dos mares paulistas (SP, Brasil), a poucos metros do mar.

Projeto de Bruno Rossi, arqto. / Fotografia de André Scarpa / segundo a memória descritiva

Devido à vegetação abundante, a implantação da casa enfrenta grandes limitações no que toca à área de supressão vegetal, o que representou uma forte condicionante na ocupação do terreno.

Desta maneira, a premissa principal da arquitetura preocupou-se em garantir a valorização dos espaços de convívio, a partir da conformação de pátios que promovem a integração dos ambientes e beneficiam de grandes aberturas, trazendo o verde da mata para o interior da casa, como uma cabana aberta à vegetação.

O programa do projeto foi pensado não apenas como um abrigo de veraneio para o casal com três filhos já adultos, mas também como possível casa principal do casal num futuro próximo, possibilitando o desfrute da reforma no seio da paisagem natural.

Para tal, o piso térreo de 100m² garante o alojamento das funções essenciais da casa, além do quarto principal, sendo que jantar, estar e cozinha estão integrados num pátio único, com pé-direito duplo, ampliando a entrada de luz, ventilação e visibilidade para a mata, como uma grande varanda aberta à brisa do mar.

Os três dormitórios dos filhos e casas de banho de uso comum ocupam o nível superior, decorrente da necessidade legal de implantação compacta da construção.

Tratando-se de uma casa na praia, algumas questões deveriam ser ponderadas no sistema estrutural, como a proximidade com a mata nativa, o clima quente e húmido, característico do litoral paulista, e o emprego de mão de obra local no desenvolvimento de grande parte da estrutura e infraestrutura.

À vista dessas considerações, optou-se pela estrutura convencional de cimento e tijolos maciços na ala mais compartimentada da casa (quartos, cozinha e áreas húmidas), garantindo a expertise da mão de obra local e a carga térmica do material.

Apoiada nesta ala maciça, desenvolve-se uma grande cobertura em estrutura de madeira, reforçada por três pilares também de mesmo material.

A opção pela estrutura laminada de madeira, produzida pela ITA Construtora, preparada em fábrica e montada no canteiro, tem por base as suas qualidades técnicas em vencer maiores vãos, resistência, precisão dos encaixes, rapidez na montagem e por corresponder ao imaginário coletivo da casa de praia.

A qualidade térmica dos ambientes tem por base as qualidades do tijolo maciço, do uso de telhas termoacústicas e sobretudo, da ventilação permanente garantida no desenho dos caixilhos e venezianas.

A fachada noroeste compõe-se em vidro, com proteções de tela atuando como brise. Já a fachada noroeste recebe venezianas em madeira, também desenvolvidas com o material e mão de obra local.

Como resultado, o projeto explora as possibilidades de diferentes sistemas construtivos e estruturais, expressando a própria natureza dos materiais, em concordância com o seu entorno, além de promover a comunicação efetiva entre os ambientes da casa e a mata preexistente.

Arquiteto Responsável: Bruno Rossi
Localização: Praia do Prumirim – Ubatuba – SP – Brasil
Ano de projeto: 2015
Ano de conclusão da obra: 2017
Área total construída: 190 m2
Fotografia: André Scarpa
Interiores / decoração: Manaa arquitetura 
Projeto e montagem de estrutura de madeira: Ita Construtora
Projeto de estrutura: Gil Chinellato
Projeto de instalações: RR Engenharia de instalações
Consultoria de iluminação: Ricardo Heder
Construção: Empreiteiro Adonias