O projeto de arquitetura é assinado pelo coletivo CoDa Arquitetos e tem como ideia central destacar a parte superior da parte inferior da residência, como se fossem dois universos independentes.

Fotografia: Joana França / segundo a memória descritiva

O piso térreo, de caráter mais aberto e integrado, apresenta pouca delimitação entre os ambientes, apenas demarcados pelas diferenças de altura, desde o vão central da sala, mais alto, até aos ambientes contíguos, cozinha, churrasqueira, varanda, mais baixos. Já o andar superior configura-se “como um apartamento dentro da casa”, nas próprias palavras do casal de clientes. Um espaço voltado para o descanso em que a privacidade e o silêncio são valorizados.

A casa procura diferentes formas de diálogo com a envolvente, de acordo com a orientação solar e o contexto. Para a rua de acesso, voltada para o poente, a relação dá-se por meio de um recuo mais generoso, que permite a acomodação discreta da garagem no térreo, e por um plano retangular abstrato, de cor branca, separado da base por um rasgo horizontal contínuo.

O fundo do lote é voltado para a avenida principal do bairro, cerca de 2 metros mais alta do que a cota de soleira. O desnível natural propicia privacidade para o nível inferior, mas expõe o segundo andar à movimentação e ruído dos veículos.

Ali, a orientação nascente foi aproveitada para iluminar e ventilar os quartos, que podem ser resguardados por meio de brises metálicos deslizantes. As janelas predominantemente voltadas para o nascente também favorecem a ventilação natural dominante da região e protegem dos ventos chuvosos.

Lugar: Lago Norte – Brasília/DF
Área do terreno – 1.160m²
Área da residência – 368m²
Projeto: CoDa Arquitetos
Autores: Pedro Grilo e Guilherme Araújo
Fotografia: Joana França