O projeto, assinado por Zooco Estudio, versa a reabilitação e expansão de um antigo estábulo localizado em Güemes – uma pequena cidade localizada a leste de Santander, em Espanha -, agora convertido em duas casas de férias .

Fotografia: Subliminal Image

A construção preexistente reproduzia fielmente o sistema de construção local simples e despretensioso, composto por paredes de pedra nas quais um telhado de duas águas suporta uma estrutura de madeira com acabamento em azulejo.
A premissa dos arquitetos? O respeito absoluto pelo preexistente e pelo local; um respeito não apenas pelos materiais tradicionais utilizados, mas também pelo tipo de espaço gerado no interior.

Por esse motivo, o programa principal da casa, que soma 310m2, é desenvolvido de maneira unitária no amplo espaço central fechado pelo antigo estábulo. A sequência de usos composta por Cozinha / Sala de jantar / Sala de lareira / Sala de estar / Escritório / Estante é desenvolvida de forma linear, sob a mesma cobertura.

Apenas o quarto principal, escondido atrás de uma estante de livros, é separado do ambiente geral. Um segundo quarto, que é acedido através de escadas externas, no corredor de entrada original na propriedade, está localizado acima do principal para completar a altura do edifício anexo.

Para reforçar a ideia de plano aberto, um elemento de arrumação foi anexado ao perímetro do espaço, libertando o interior e enfatizando a presença do telhado de madeira tradicional.


As únicas alterações parciais na arquitetura preexistente são as feitas na fachada. Nas fachadas leste e oeste, as aberturas existentes foram ampliadas, procurando-se a integração na natureza, bem como as vistas sugestivas das montanhas da Cantábria. Dado o mau estado das fachadas norte e sul, a sua abertura total foi proposta. E concluída.

Destaque para o sistema usado para assegurar alguma privacidade – as treliças deslizantes na fachada sul, o que oferece ao utilizador total liberdade de comunicação com o exterior.

O edifício adicional foi concebido de um ponto de vista mais racional, herdando a linguagem moderna clássica. A sua forma de L e a implantação no terreno – quase em contacto com o preexistente, mas sem tocá-lo – favorecem o nascimento de um espaço aberto confinado entre edifícios, dentro do qual a piscina foi integrada e cuja orientação busca as melhores vistas do local. O programa do novo volume consiste na casa de hóspedes, sala de reuniões, sauna e alpendre de transição, este último aberto para o espaço da piscina.

Do ponto de vista material, a intervenção herda a linguagem vigente. Madeiras e pedras locais, fachadas brancas e azulejos compõem a estética do complexo. A estrutura metálica e o cimento constituem o contraponto contemporâneo a esse excelente exemplo da arquitetura tradicional da Cantábria.

SOBRE ZOOCO
 Zooco é um coletivo multidisciplinar de arquitetura, design e design de interiores fundado em 2009 por Miguel Crespo Picot (Santander, 1980), Javier Guzmán Benito (Santander, 1980) e Sixto Martín Martínez (Madrid, 1980), arquitetos da Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Madrid.
Atualmente, possuem escritórios em Madrid e Santander, desenvolvendo projetos nacional e internacionalmente. O seu trabalho durante estes dez anos abrange mais de 50 obras publicadas na Imprensa nacional e internacional especializada, algumas das quais reconhecidas em vários prémios, como o prestigiado Frame 2020, Architecture Masterprize 2019, Design Vanguard 2019, NAN Construcción 2019, EuroShop Retail Design Prémio ’18 Xangai, International Design Media Award 2018 Shenzhen ou Casa Decor 2013 e 2014.