A instalação deste ano da ‘Das Haus’ deu um novo colorido à feira internacional de móveis de Colónia (Alemanha), com uma estética que muitas pessoas consideram altamente atraente: a ideia de viver “no meio” – entre arquitetura e natureza, dentro e fora de casa.

 

Sob o título “A la fresca!” – “Step out into the fresh air!” – a equipa espanhola do MUT Design criou uma arquitetura que se abre para o exterior, equipada com móveis que cruzam a linha usual entre espaços internos e externos.

Nos últimos anos, os verões quentes, uma cultura de noites de churrasco ‘sociáveis’, novos materiais à prova de intempéries para móveis de jardim e um vago desejo de viver em contacto com a natureza transformaram a vida ao ar livre numa tendência que está a afetar muitas áreas diferentes da vida – e especialmente a maneira como usamos e projetamos os espaços interiores e exteriores das nossas casas.

Mas para a jovem equipa espanhola da MUT Design, há muito mais na ideia de orientar a vida doméstica para o exterior do que apenas adaptar o design de interiores para o uso do pátio, como demonstram com a sua interpretação do evento de design da Das Haus na imm cologne 2020 .
É uma experiência sobre como a vida doméstica pode funcionar se os limites forem tornados mais subtis ou mesmo eliminados completamente – não apenas os limites entre ambientes internos e externos, mas também aqueles entre as áreas individuais do lar. De que forma isso muda a forma como os espaços são percebidos, de qe forma afeta os requisitos a que o mobiliário precisa atender?

A instalação deste ano na feira internacional imm cologne; fotografia Constantin Meyer; Koelnmesse

Cleanness Area, fusão da arquitetura com o mobiliário, indoor e outdoor. Constantin Meyer; Koelnmesse

Contacto com a naureza: a melhor forma de relaxar; Constantin Meyer; Koelnmesse

O convidado de honra para esta edição da imm cologne -para criar a sua instalação da ‘Das Haus’, foram os espanhois do MUT Design; conceito visionário de interiores que explora a remoção de fronteiras entre os espaços interiores e a sua abertura para a natureza – mobilada exclusivamente por uma vida em conjunto e não em separado.
Constantin Meyer; Koelnmesse