Foi em La Pelota, Milão, que a casa Hermès revelou ao mundo a mais recente coleção idealizada por Charlotte Macaux e Alexis Fabry.

Foram distribuídas num antigo salão com mais de 1200 m2 desta localidade, 75 toneladas de pedra ao longo de toda a área da sala criando, assim, o cenário perfeito para esta mega exposição.

A  inspiração para a cenografia vem das antigas civilizações, quando agricultores removiam pedras da terra para a poderem cultivar, acabando por reutilizá-las para marcar as suas zonas ou não deixar o gado fugir.

Tendo este método como ponto de partida, os directores criativos da Hermès Maison optaram por uma abordagem gráfica, utilizando pedras de diferentes cores com as quais criaram diversos padrões geométricos nas paredes, acrescentando ritmo e contemporaneidade a uma construção arcaica. Este equilíbrio entre tradição e modernidade, beleza e funcionalidade ecoa o espírito das colecções Hermès.

    

Tradicionalmente inspirada nos materiais crus, naturais e autênticos, a natureza das criações Hermès para a casa resultam num diálogo entre variadíssimos materiais como couro, madeira, lacados, esmalte, granito, porcelana, caxemira, papel, bronze, ou a própria linguagem criativa dos designers e artistas envolvidos no processo.

Cada material (ou mistura de materiais) permite um design particular ou, pelo contrário, impede determinada forma ou padrão. O resultado único que foi desvendado em Itália, na semana dedicada ao Design, e que agora trazemos até si.

imagens: Divulgação.