Um espaço idealizado para vivenciar o jardim, a luz do sol e a piscina. O projeto foi assinado pela ARX Portugal.

Fotografia: Fernando Guerra + SG I Texto segundo memória descritiva

O terreno localizado num dos arredores de Lisboa mais charmosos fica a poucos metros da praia. Seria, por isso, inevitável que o ambiente à beira-mar influenciasse a nova construção. Inserida numa urbanização generosa constituída por moradias unifamiliares algumas premissas tiveram de ser respeitadas: Como construir no centro do lote ou manter o espaço envolvente com jardim.

A fachada construída em cimento armado, moldado no local. As lajes são em concreto cinza regular exposto nivelado, enquanto as paredes e o telhado nivelado são em concreto pigmentado vermelho, moldado localmente em placas verticais de madeira.

A sua arquitetura de telhado inclinado destacam-se entre as demais. Por fora e por dentro. A habitação de três pisos é constituída por uma garagem com capacidade para três carros, no abaixo do solo, ficando o piso térreo para as áreas diurnas e suite dos pais. 

No andar superior ficam os dois quartos das filhas e um terceiro quarto familiar informal. A altura variável dos tetos confere ao espaço uma enorme sensação de conforto apesar da sua escala ambígua.

A casa foi sobretudo pensada para se tornar o lar permanente de uma família com duas filhas. Onde todos pudessem tirar partido do cheiro a maresia e do som das ondas do mar.