Foram concluídas em 1859 e são um dos primeiros exemplares da arquitetura do ferro em Portugal. Se nunca viu, descubra aqui o que está a perder.

Fotografia: José Campos

As Estufas Tropicais pertencem ao Jardim Botânico da Universidade construído em 1772 pelo Marquês de Pombal, e por altura da sua construção, tiveram como referência as estufas Kew Gardens em Inglaterra.

A intervenção nas estufas envolveu o restauro e recuperação das estruturas existentes e a implementação de soluções técnicas adequadas ao crescimento das plantas e ao aproveitamento do espaço. Questões relacionadas com sombras, ventilação, humidade e acesso ao edifico foram tidas em consideração no momento certo.

A recuperação da estrutura e (re)montagem da transparência do vidro nas superfícies verticais foram uma das medidas com maior impacto. Remetendo quase a um certo romantismo.

A ala central acontece devido ao alto pé-direito e à existência de uma galeria no piso superior. Para reforçar seu caráter excecional, os canteiros de flores foram removidos e substituídos por um grande lago para o cultivo de Victoria amazónica, uma espécie de nenúfar gigante da bacia do rio Amazonas. 

Sem dúvida uma construção inusitada cuja pertinência e atualidade perdura à passagem do tempo, a visitar na terra dos estudantes!