Cores suaves e materiais naturais pela perspetiva dos arquitetos Richard de Mattos e Maria Clara de Carvalho.

Fotografia: Juliano Colodeti

A reforma e decoração assinadas pela equipa do gabinete Pílula Antropofágik Arquitetura tem como principal objetivo adaptar a casa que anteriormente respondia às necessidades de uma única pessoa, às atuais necessidades de um jovem casal que hoje divide o pequeno apartamento de 55m2.

Ampliar a habitação em direção à varanda mantendo a relação com  ‘verde’ era uma das premissas.

Contemplar uma mesa de jantar e um sofá para quatro pessoas, ter uma bancada de refeição na cozinha, e uma mesa com espaço de trabalho, foram outros dos pedidos.

Perante as diversas necessidades dos proprietários, os arquitetos procederam a intervenções arquitetónicas importantes. A antiga varanda foi integrada ao imóvel através de uma cobertura em esquadria de metal e vidro, abrindo espaço para receber, na sala de jantar e, do outro, um quarto de vestir com muitos armários novos e home office integrado.

O conceito adotado é uma mistura entre o estilo escandinavo e a cultura brasileira. Como a luz natural é a grande protagonista, os arquitetos resolveram apostar numa base de cores neutras nas paredes, ressaltando elementos em madeira de reflorestamento para trazer aconchego ao ambiente, inserindo pontos de cor estratégicos.

No que diz respeito à decoração, a maior parte do acervo é novo, porém algumas peças de valor afetivo foram mantidas para valorizar a identidade e a história dos moradores, como por exemplo, o aparador em madeira rústica de duas gavetas na sala, ou a mesa de canto alta, de estilo asiático.

Também a parte frontal do imóvel, onde antes existia uma varanda com guarda-corpo em cimento, foi fechada com esquadrias de metal e vidro e ainda ganhou um pequeno jardim externo (em ferro fundido, inspirada no Juliette Balconies, de Paris) para acomodar as plantas que a cliente gosta de cultivar. 

No quarto, há a destacar a cama box e o painel de azulejos na parede de cabeceira.