Um apartamento especial, recheado de plantas, que transmite o ambiente de varanda dentro de casa!

Fotografia: Juliano Colodeti do mca_estudio. Produção: Simone Raitzik.

A paisagista Anna Luiza Rothier abriu as portas do seu apartamento e provou como um jardim pode ser uma das mais emocionantes formas de decoração.

O imóvel de 280m² com decoração da designer de interiores Paola Ribeiro conheceu recentemente uma intervenção de restyling onde as plantas são o centro das atenções. Um clima de “jardim suspenso” no interior da habitação que potencia a sensação de natureza dentro de casa.

O que podemos encontrar é um verdadeiro horto tropical espalhado pela casa em vasos de diversos tamanhos sob as janelas, com pleomeles variegatas, dasylirions, filodendros, aspargos, peperômias e samambaias.

E elementos como o novo carrinho de chá teca, criação de Jader Almeida, transformado em um jardim volante, são as peças de destaque desta decoração.

Mas juntamos-lhe outros grandes destaques como as duas estantes do chão ao teto que servem como divisórias entre o hall de entrada, a sala de estar e jantar.

Anteriormente ocupadas por objetos decorativos, agora abrigam folhagens pendentes e exuberantes de samambaias, filodendros, aspargos e peperômias variegatas, formando um maciço verde que confere maior privacidade a quem usa a sala.

A profusão de verde é uma constante por toda a casa, com canteiros, vasos e arranjos de flores trocados semanalmente pela paisagista.

A paisagista mostra que o jardim pode ser uma das mais emocionantes formas de decoração que um apartamento pode ter, substituindo toda a coleção de pratarias, objetos e (vidros) murano que ocupavam mesas e estantes por plantas.

Outro dos sonhos antigos da proprietária era dotar a casa com o melhor do design contemporâneo brasileiro. Para isso, Anna Luiza reuniu peças autorais de Guilherme Wentz, Emdoïsdesign, Gisela Simas ou Jader Almeida, que assina a grande maioria dos móveis da sala – um espaço de 180m² que integra estar, jantar, hall de entrada e zona de televisão.

Já na cozinha, Anna criou uma pequena horta orgânica, com manjericão, pimenta vermelha, pimenta amarela, alecrim, tomilho e salsa. E nem o quarto escapou a pequenos vasos de vidro e flores diversas em pequenos galhos com sementes.

Anna Luiza explica que: “Diversas pesquisas recentes comprovam o que já sabemos há anos na prática: ter plantas dentro de casa faz bem à saúde física e mental. Elas purificam o ar – algumas espécies, inclusive, reduzem o nível de toxinas perigosas, como amônia, formaldeído e benzeno, enquanto outras liberam oxigênio à noite, proporcionando bem estar e melhorando a qualidade do sono. Uma casa com plantas tem mais energia, é viva e positiva!”