Como em tudo, ao utilizá-las deve respeitar algumas boas práticas. Tão funcionais quanto estéticas, reunimos alguns modelos incríveis para que se possa inspirar!

Quando as habitações integram uma lareira esta é, invariavelmente, a protagonista da sala. E é em torno dela que tudo se acomoda e que se adaptam os diferentes estilos de decoração. Em dias curtos e queda de temperatura, nada como a atmosfera acolhedora de uma lareira ou salamandra!

Há quem prefira sentir o realismo da lenha, mas também existem os adeptos de soluções mais atuais com a vantagem de serem programáveis, facilitando assim a sua utilização diária. Contudo, se o seu coração bate mais forte pela primeira, não se esqueça de algumas boas práticas:

– Deve usar lenha seca, cortada, guardada e ventilada num lugar reservado.

– Em cada uso é necessário retirar as cinzas e, de quando em vez, verificar a os tubos de exaustão de forma a evitar entupimentos.

– No momento de acendê-la, tradicionalmente, começa-se por colocar o papel, depois as aparas de lenha e a seguir a lenha miúda. Evite colocar logo toros maiores, só depois de o fogo ‘pegar bem’.

Naturalmente que existem outras formas de acendê-la. Deve é atear o fogo de acordo com as suas necessidades e a intensidade desejada, afinal, no Outono não sentirá de tenta intensidade como no pico do inverno. Além do  mais, sabia que aquece os restantes ambientes embora com menor intensidade?

Numa, ou noutra solução, deve privilegiar as lareiras fechadas (ex: com porta de vitrocerâmico). As lareiras ‘abertas’ criam um impacto grande mas são sete vezes menos eficientes.

Mas para que comece já a aquecer-se neste inverno seleccionámos algumas das nossas lareiras favoritas do pinterest!