Nem sempre é fácil encontrar o móvel perfeito e adequado às necessidades de cada casa e família. Fazer a sua própria estante pode, assim, ser a solução mais sedutora. Mas, atenção, requer algum trabalho prévio que não pode descurar!

IDENTIFICAR NECESSIDADES

Pensar em executar uma biblioteca por medida é um processo que exige reflexão sobre a dinâmica de hoje mas, também, sobre o dia de amanhã. Deve ser pensado de forma evolutiva. Capaz de integrar livros e objetos ao longo do tempo. Este é o momento para pensar se esta vai ser uma biblioteca apenas para livros ou também de elementos ‘administrativos’, com uma secretária ou até televisão? A sua multifuncionalidade é grande e talvez por isso faça sentido definir pormenores como uma prateleira mais profunda na parte inferior ou gavetas para ocultar papeladas, por exemplo.

LEVANTAMENTO DE MEDIDAS

Já pensou se irá apenas exibir livros ou terá também nichos fechados e portas sólidas para melhor esconder alguns elementos e evitar o pó? Após profunda reflexão, o mais aproximada possível das suas aspirações, e depois de identificadas as necessidades, é altura para medições, materiais e acabamentos. Este é um dos elementos determinantes do projeto.

Pormenores como, por exemplo: “vai ficar num corredor e terá espaço para as portas abrem e não obstruem a passagem?”, devem ser tidos em conta nesta fase.

Mais, a maioria dos seus livros tem 35 centímetros de altura? Se assim for, não necessitará de grandes compartimentos. E de profundidade, 40 centímetros é muito ou bastarão 25 centímetros?

LOCALIZAÇÃO

As possibilidades de localização são tantas que a estante deve ser pensada tendo em vista já a localização final. Não apenas pela fase anterior (de medições e materiais) mas também para perceber a dinâmica do dia-a-dia. Vai ser um elemento utilizado diariamente? Ou usado apenas como ‘arquivo’? Faz sentido colocá-la em destaque na sala de estar ou apenas de forma discreta na sala de jantar? Quem sabe, até numa espécie de depósito em qualquer outra divisão?

CONTORNAR OBSTÁCULOS

Ao desenhar uma estante alguns detalhes aparentemente insignificantes devem ser tidos em consideração. Um olhar menos atento a certos aspetos poderá arruinar o seu projeto. Rodapés, radiadores ou outros tubos e relevos podem atrapalhar a sua estante por medida. Existem soluções para cada um dos obstáculos, como fazer um recorte para encaixar o rodapé, por exemplo, mas devem ser identificados previamente.

ACESSÓRIOS

Sabendo de antemão onde vai ficar situada a sua estante e quais as funcionalidades que vai servir é pertinente pensar se irá exigir conexões especificas que possam exigir passa-cabos, ou se vai querer iluminação oculta para os seus livros ou, ainda, se vai acomodar colunas de som… Em quase todos os casos deve contemplar a presença de tomadas e o seu fácil acesso.

DESIGN E MATERIAIS

Estando definidos todos os elementos técnicos deve parar para pensar no seu design. Dos modelos simples aos mais marcantes, o importante é que esteja de acordo com os seus gostos, personalidade e restante estilo de decoração.

Também os materiais têm um papel a desempenhar. Dependem, não apenas do seu gosto mas muitas vezes também, do orçamento. Já se sabe, quanto mais nobres, mais sobe o orçamento…

SEGURANÇA

Uma vez definida e planeada ao detalhe não se esqueça de fixar a estante na parede! Uma etapa muita vezes esquecida… mas atenção, uma estante ou biblioteca não afixada não é segura devido ao excesso de peso.