Uma transformação totalmente conectada com o exterior, sob os comandos da mwworks.

Fotografia: Ben Benschneider I Texto segundo memória descritiva

A habitação situada no estado norte-americano Woodway, em Washington, sofreu uma reforma completa projetada pelo mwworks, um estúdio de design baseado em Seattle.

A habitação foi projetada dentro da pegada de um trilho existente dos anos 50, do século XX, e apresenta-se completamente transformada numa espécie de plano aberto cheio de luz e com ligações diretas para o exterior.

Os materiais e tonalidades seleccionados para a fachada fundem-se com a natureza, numa simbiose perfeita quase fazendo crer que o edifico sempre existiu ali.

As caixas de cores vivas, as paredes lineares de Douglas Fir e o cimento permitem uma maior clareza neste espaço anteriormente desorganizado – segundo memória descritiva do atelier.

Um caminho de madeira iluminado por clarabóias circulares trazem um mood fun enquanto proprietários e visitantes caminham para dentro de casa. À chegada, a porta pivotante recebe-os num espaço concebido para desfrutar da paisagem e do fácil acesso ao ar livre.

Lá dentro, tudo funciona em função da paisagem e os materiais selecionados remetem, também eles para uma certa naturalidade, nomeadamente pelo emprego da madeira e da pedra natural.

Do ponto de vista decorativo impera um certo minimalismo, onde apenas marca presença o essencial, onde nada está mais e onde as linhas contemporâneas nos fazem acreditar que a casa é mesmo deste século!

Sobre a mwworks

A mwworks é um estúdio de design baseado em Seattle que oferece serviços de arquitetura e design de interiores para clientes residenciais e comerciais. Formado em 2007 por Steve Mongillo e Eric Walter, trata-se de um escritório focado em projetos colaborativos atraentes em todas as vertentes cujo principal objetivo é reunir a visão do cliente, as particularidades do local e a riqueza do artesanato de forma a criar uma arquitetura duradoura e habitável.

Procura soluções de design abrangentes que respondem às preocupações globais relativamente aos recursos naturais limitados, poluição ambiental, saúde e biodiversidade. O processo de construção por sua própria natureza consome grandes quantidades de recursos. Defendem que com um design elegante, pensamento criativo e construção cuidadosa, os edifícios podem consumir menos e durar mais. Além disso, hoje em dia há a integração de tecnologias sustentáveis ​​como telhados verdes plantados, energia solar, coleta de água, materiais reciclados e design solar passivo. A incorporação cuidadosa desses elementos e princípios no início do processo de design pode produzir edifícios atraentes e, o mais importante, responsáveis.