A explosão destes dois tons resultou num apartamento T2 urbano, convidativo e harmonioso.

Fotografia: Denilson Machado, do MCA Estudio

Produção: Andréa Falchi

O facto de ser um imóvel arrendado não limitou a criação dos arquitetos responsáveis pelo projeto de decoração. Ao longo dos 83m2 que compõem a habitação, percebemos que a criatividade de Ricardo Melo e Rodrigo Passos não foi posta em causa ainda que tenham, assumidamente, procurado fazer o mínimo de intervenções estruturais possíveis.

O proprietário de 40 anos e com duas filhas pretendia uma casa que reflectisse um pouco da sua personalidade e que, em simultâneo, tivesse um certo mood contemporâneo.

Um dos elementos mais marcantes em toda a decoração foi o jogo de cores que se criou, sobretudo na sala onde os arquitetos pintaram integralmente a circulação de azul que se estende até a sala de jantar. Esta solução confere movimento e profundidade ao ambiente, diminuindo visualmente o corredor, que é bastante comprido.

Efetivamente, os arquitetos quiseram criar um espaço masculino arrojado, combinando paredes azuis e em cimento afagado, com sofá também azul e poltrona em ferro com estofado em lona cinzenta. Os restantes móveis possuem estruturas de ferro preto quase lembrando o estilo industrial.

Para o arquiteto Ricardo Melo: “O contraste do azul marinho das paredes e do efeito que proporciona, assim como a leveza que os móveis de ferro criam ao ambiente”, constituem dois dos elementos mais fortes em todo o projeto.

Por sua vez, a varanda foi integrada ao apartamento originando um ambiente mais relaxado, com bar e tv, onde o morador pode receber os amigos.

Também no quarto o conceito foi mantido. A junção entre o cinzento e o azul foi conseguida através de um lambril em madeira que acompanha toda a parede da suite.