Redesign de um pátio nas traseiras de uma casa aumenta zona de estar com toda a privacidade.

A empresa MYTO da designer Martine Brisson e da arquiteta paisagista Roxanne Miller concluiu um projeto de sonho que reflete bem a sua experiência complementar, mesmo apesar da fundação recente da empresa.

Localizado no coração do bairro Mont-Royal, as traseiras desta casa unifamiliar é o segundo projeto do MYTO e sucede ao trabalho, de vários meses, de renovação dos espaços interiores. Tudo o que restava para reinventar era… o quintal. Os proprietários, um jovem casal que morava nos Estados Unidos, queriam transformar o espaço ao ar livre num local aconchegante e acolhedor, perfeito para reuniões de fim de semana com amigos.

Para tal, Brisson teve de um desafio: projetar mobiliário adequado para o espaço, que se caracteriza por ser estreito e comprido. “Tivemos de trabalhar com este volume específico. Isso inspirou-nos a projetar móveis lineares, estendidos como uma fita ao longo de todo o comprimento do quintal. Resultaram daí a mesa, que é como um assento baixo sob o bordo japonês e uma espreguiçadeira dupla”, explica a designer. O mobiliário multifuncional pode ser usado de várias maneiras, dependendo do humor e da hora do dia do utilizador – para fazer uma refeição, tomar um copo, conversar, relaxar ou até mesmo fazer uma soneca.

A equipa também teve de trabalhar com um pré-requisito: o layout de precisava ser fácil de manter e capaz de suportar qualquer clima. Para a mesa, Brisson optou por combinar uma estrutura de alumínio com uma parte superior de cimento Ductal®. Este material, com apenas 1% de porosidade, é totalmente à prova d’água e resistente à humidade e, o mais importante, é muito mais leve do que o cimento convencional. O cimento Ductal® também pode, além disso, ser colorido. A designer escolheu um cinza quase branco, contrastando com as grandes pedras de pavimentação pretas 24 x 24. O resultado final? Os móveis parecem emergir do chão como uma onda.

Ao redor da mesa dispõem-se as cadeiras de corda do Jardin de Ville. Pequenas lanternas LED alimentadas por bateria são colocadas aqui e ali para iluminar o espaço suavemente à noite. “As luminárias podem ser movidas sem atrapalhar. E ajudam a criar um ambiente acolhedor sem incomodar os vizinhos com luz excessivamente intensa. No inverno, podem ser usadas no interior ”, acrescenta.

Por fim, para acentuar o ambiente íntimo e tornar o espaço completamente privado, a designer instalou uma cerca de madeira na parte de trás do quintal. As ripas de madeira foram cortadas em ângulo para permitir a entrada de luz e impedir que os transeuntes no beco de trás olhassem para o pátio.

Vegetação de inspiração japonesa

Além de projetar os móveis, o MYTO enfrentou outro desafio: manter o canteiro de flores existente e mostrar o bordo japonês que cresce no quintal há muitos anos. “Tivemos de encontrar vegetação que não interferisse nas raízes da árvore”, diz Miller. O horticultor decidiu plantar plantas resistentes à seca e rústicas; musgos de samambaias (Athyrium filix-femina) ao pé do bordo japonês (Acer japonicum), Pachysandra e outras coberturas do solo e, principalmente, como é a assinatura da MYTO, Hydrangea paniculata. Seixos pretos brilhantes foram dispostos no chão para marcar a fronteira entre a lounge-chair e a área de estar.