Os arquitetos Elaine Lu e Vincent Lim, do estúdio Lim+Lu, transformaram um antigo armazém num espaço de uso misto, casa e workshop, para um casal de artistas.

FOTOGRAFIA NIRUT BENJABANPOT / TEXTO ISABEL FIGUEIREDO

Escondido no lado sul da ilha de Hong Kong, e escondido entre os edifícios industriais na zona agitada da cidade, este é o mais recente refúgio da autoria de Lim + Lu. Projetado para um casal multi-talentoso, amante de animais, cujos hobbies incluem o alojamento de oficinas de pintura e escultura, esta casa oferece aos seus moradores espaço de sobra para as suas atividades, bem como espaço para os seus cinco animais de estimação.A propriedade de 240m2 era antes um armazém. Os clientes pediram ao coletivo Lim + Lu que mantivesse a crueza do espaço, transformando-o numa casa familiar e em espaço criativo para workshops, que pudesse abrigar os móveis e lembranças existentes que o casal colecionou durante as suas viagens.Ao projetar uma casa, Lim + Lu acredita que a personalidade e o caráter do habitante devem ser refletidos no espaço e contar as suas histórias. Nova Iorque ainda é o único lugar que deixa a marca mais forte para este casal que viveu em muitos países antes de se estabelecer em Hong Kong. Tanto Lim como Lu relacionaram essa forte atração gravitacional que Nova Iorque tem para o coração, já que ambos moraram em Manhattan por vários anos.O desafio para este projeto foi criar uma casa que lembra o lugar que eles ocupam tão perto de seus corações, Nova Iorque em Hong Kong. Diz Lim: “Projetámos com o contexto em mente; tendo em atenção tanto a envolvente quanto os habitantes. Neste caso, trabalhámos com um espaço vizinho de muitos complexos industriais e um cliente que tem uma ligação profunda a Nova Iorque. Achei que esta seria uma oportunidade perfeita para harmonizar as culturas ocidentais e orientais ”.

Lu acrescenta: “Baseámo-nos nalguns elementos da vizinhança industrial circundante e cruzamo-los com a ideia de um loft nova-iorquino. Quando estamos dentro do espaço, sem olhar para lá das janelas, somos transportados para um loft no Lower East Side de Manhattan. E quando olhamos, imediatamente percebemos a ligação Hong Kong. A ideia de um loft de Nova Iorque em Hong Kong parece incomum, mas é perfeitamente adequado nos arredores, no ambiente industrial.Warehouse HM_1.Entry

Originalmente um plano aberto, sem divisões, cozinha ou casas de banho, e com janelas apenas de um lado, o espaço desafiou o atelier a planear estrategicamente o layout para a filtragem de luz e a agilidade e fluidez das atividades do cliente.

A solução foi dividir o espaço em duas partes – privada e pública. Ao entrar através de uma antiga porta de fábrica velha, que foi deixada intocada de seus dias prósperos, somos acolhidos por um vestíbulo mínimo contendo apenas um banco e um armário para sapatos.Ao correr a porta de correr industrial adjacente revela-se um espaço de oficina de pintura preenchido com várias ferramentas. Para a privacidade dos clientes, quando realizam workshops, parece que não há nada mais na unidade do que aquela oficina, à primeira vista. No entanto, numa observação mais próxima, é oferecido um vislumbre do apartamento escondido através da janela na parede traseira do espaço de trabalho.
Abrindo a segunda porta deslizante expõe-se uma área espaçosa e cheia de luz, algo difícil de encontrar em Hong Kong, onde o espaço é muitas vezes limitado.

Como os clientes são pessoas altamente sociáveis que gostam de receber, nas suas aulas de culinária e jantares, os espaços públicos onde estas são ministradas, como a oficina e a cozinha, estão localizados mais próximos da entrada. Para garantir maior privacidade, os espaços mais íntimos, como o quarto e a casa de banho principal, estão localizados mais afastados da entrada principal.
Devido à falta de janelas na metade privada do loft, Lim + Lu incorporaram portas de aço e vidro deslizantes para conduzir a luz do sol para o quarto e para o WC principal. As portas, quando completamente abertas, permitem que os espaços públicos e privados se unam perfeitamente como um só.

 

Sem mais artigos