Dois volumes abrigam espaço de alojamento para família e amigos e oferecem vistas de cortar a respiração.

Arquitetos: Hoedemaker Pfeiffer / Localização: Ilhas San Juan, Washington / Equipa de Design: Steve Hoedemaker, Tim Pfeiffer, Todd Beyerlein /Ano do projeto: 2017 / Fotógrafo: Kevin Scott

O proprietário consultou a equipa do atelier Hoedemaker Pfeiffer porque procurava  um retiro pessoal inspirado numa casa de pedra e madeira que há uns anos havia ardido, nas colinas de Appalachia. A tarefa da empresa não era tanto recriá-la, mas sim dar uma nova forma ao estilo de habitação do noroeste do Pacífico. Inspirando-se no local remoto, nas ilhas San Juan, a equipa concebeu o projeto como uma série de volumes de pedra simples, como os volumes rochosos que se encontram naturalmente nos arredores. A partir deste conceito, surgiu a casa principal e a casa de hóspedes, cada uma respondendo à sua própria localização única no lugar. Juntos, os dois volumes fornecem aos amigos e familiares alojamento confortável, como um santuário para o proprietário na casa principal.

Aproveitando ao máximo as vistas deslumbrantes de Puget Sound, a casa principal fica situada num pequeno planalto no alto de uma encosta íngreme. As grossas paredes de pedra com lareira aprimoram o conceito, separando o nível principal em zonas públicos e privadas, e ladeando uma escadaria de pedra central.

A estrutura de madeira cheia de luz empoleira-se sobre a base de pedra baixa, criando uma sensação subtil de recolhimento. Um telhado simples cobre as extremidades do pavilhão na parte da frente para proteger do sol do sul do verão, ao mesmo tempo que oferece uma boa base para o sistema fotovoltaico. A luz do inverno, por sua vez, penetra profundamente nos espaços vivos através de uma parede de vidro que corre continuamente através da elevação sul do edifício.

Atrás do volume de madeira e para lá do muro de pedra, na parte de trás do edifício, guardam-se os espaços mais utilitários. Protegido por um telhado menor, inclinado na direção oposta, a diferença de altura relativa entre o volume de madeira e os elementos secundários do programa permite que a luz do norte inunde os espaços primários através de uma série de janelas, que também permitem a liberação de calor.

O local da casa de hóspedes, embora lindo, implicou desafios significativos. O conceito para esta casa começa com uma torre de pedra perto do centro da pequena parcela circular. Elevando-se acima do grau inclinado, atua como um dado tridimensional.

A escada, composta por uma base de cimento, debaixo das grandes janelas de batente, emerge da pedra. Incorpora uma tela de madeira em torno do seu perímetro para equilibrar a luz natural com a privacidade.

A entrada principal fica no lado alto da propriedade e oferece facilidade de acesso aos espaços públicos do projeto via um corte simples de altura total na elevação norte do volume de pedra.
Um dossel de aço confere distinção, estendendo-se do interior ao exterior. Uma vez dentro do deque, em frente, a entrada fornece uma experiência muito diferente: a grande sala oferece uma visão de Puget Sound que é tão emocionante quanto é bonita.

A sala de jantar, outro elemento que se estende da torre de pedra, foi concebida como um objeto de vidro com três lados flutuando numa floresta de árvores.

Vidro do chão ao teto envolve o exterior com interrupção mínima. Talvez o mais desafiante tenha sido a necessidade de preservar as árvores próximas. Sem as árvores, o propósito da sala seria derrotado. Com isso em mente, a equipa do projeto desenvolveu muros de contenção personalizados capazes de evitar zonas críticas, preservando árvores localizadas a poucos metros do envelope da sala de jantar.

O nível mais baixo da casa abriga os seus espaços mais privados: dois pequenos quartos, um único WC partilhado e espaços simples de utilidade diária. No exterior, um pátio de cimento oferece espaço ao ar livre protegido abaixo da sala de jantar e fornece uma entrada secundária.

Em conjunto, os edifícios fornecem duas formas relacionadas, mas distintas, de apreciar a beleza deste lugar.

 

7
C3 House by Barclay and Crousse. Para começar a semana só com boas ideias (sonhar comanda a vida e no que nos diz respeito é uma boa ideia sonhar com momentos assim...) Via @meetmyproject | fotografia @estudiopalma

#barclayandcrousse #outdoordesign #outsoorfurniture #mobiliarioexterior #bythepool #landscape_hunter #architectures #archilovers #architektur #architecture #architect #dreamhouse #archproject
2
Linda, a cozinha que serviu de teaser à nossa mais recente edição da #revista_urbana, nas bancas, e que não conseguimos deixar de admirar... e sonhar com uma assim, com vista de mar - living by the sea é a sua assinatura. A N_Elle da Cesar Cucine só podia ser designed in #Italy

@cesarkitchens

#cesarcucine #kitchenswelove #kitchendesign #livingbythesea #kitchenwithaview #monolithic #freedom #espacocozinha #cozinhadesign #design #designlife #interiordesign #draw
Sem mais artigos