As 20 fotografias pré-selecionadas serão exibidas no World Architecture Festival (WAF), em Amesterdão, que acontece de 28 a 30 de novembro.
Omer Kanipak/APA18/Sto/Dornbracht

Omer Kanipak/APA18/Sto/Dornbracht

Estes finalistas serão escolhidos nas quatro categorias principais. No Jantar de Gala, no dia 30 de novembro, será revelado o vencedor. Richard Bryant, Alan Capel, chefe de conteúdo da agência de fotografia Alamy, e James Timberlake, arquiteto do atelier KieranTimberlake fazem parte do painel do júri.

Aldo Amoretti/APA18/Sto/Dornbracht

Aldo Amoretti/APA18/Sto/Dornbracht

Ryan Koopmans/APA18/Sto/Dornbracht

Ryan Koopmans/APA18/Sto/Dornbracht

Laurian Ghinitoiu/APA18/Sto/Dornbracht

Laurian Ghinitoiu/APA18/Sto/Dornbracht

He Zhenuan/APA18/Sto/Dornbracht

He Zhenuan/APA18/Sto/Dornbracht

 Shao Feng/APA18/Sto/Dornbracht

Shao Feng/APA18/Sto/Dornbracht

Pawel Paniczko/APA18/Sto/Dornbracht

Pawel Paniczko/APA18/Sto/Dornbracht

Os prémios, que elegem a melhor fotografia de arquitetura, atraíram inscrições de 47 países, com a maior percentagem (28%) oriunda do Reino Unido. Exteriores, Interiores, Lugar e Edifícios em Uso são as categorias. Na categoria Mobile, para fotografias tiradas com dispositivo móvel, haverá dois vencedores – segundo a escolha do júri e uma escolha pública. A votação pública está aberta até às 12:00 de sexta-feira 30 de novembro e pode ser consultada aqui

James Newton/APA18/Sto/Dornbracht

James Newton/APA18/Sto/Dornbracht

 Andrew Robertson/APA18/Sto/Dornbracht

Andrew Robertson/APA18/Sto/Dornbracht

Eugeni Pons/APA18/Sto/Dornbracht

Eugeni Pons/APA18/Sto/Dornbracht

As fotografias selecionadas refletem a abrangência internacional de inscrições, com finalistas da Índia, China, Austrália, EUA, Canadá e Reino Unido. Curiosamente, duas inscrições apresentam o mesmo edifício – The Hive, projetado por Wolfgang Buttress.
De entre tantas imagens, as de abandono são particularmente pungentes. Na fotografia de Ryan Koopmans, de um sanatório da era soviética na cidade de Tskaltubo, na Geórgia, o depósito de lixo, com um cão vadio, era o único sinal de vida. A fotografia de Roman Robroek de uma central elétrica semi-abandonada em Kelenfold, Budapeste, é um forte contraste, com o vidro inacabado ainda intacto.

Suraj Garg/APA18/Sto/Dornbracht

Suraj Garg/APA18/Sto/Dornbracht

Dirk Vonten/APA18/Sto/Dornbracht

Dirk Vonten/APA18/Sto/Dornbracht

Ai Qing/APA18/Sto/Dornbracht

Ai Qing/APA18/Sto/Dornbracht

Embora a maioria das imagens selecionadas sejam desprovidas de habitantes, algumas combinaram temas arquitetónicos com o elemento humano. A imagem de Zhu Wenqiao pré-seleccionada na categoria ‘Sense of Place’ revela este contraste, com os nadadores à beira do rio em Chongqing, na China, e o edifício ao fundo do arranha-céus Raffles City, por Safdie Arquitetos.

Várias imagens altamente abstratas, incluindo a foto com detalhes de teto de Sufaj Garg da estação Liege-Guillemins, de Santiago Calatrava, na Bélgica, contrastam com as exibições que mostram os edifícios no contexto da sua locação. Estes incluem a capela Seashore em Qinhuangdao, China, projetada por Ai Qing, do Vector Architects,  distância.

A lista completa e todas as imagens para o Architectural Photography Awards 2018 podem ser visualizadas aqui:

O WAF 2018 é um festival de três dias, incluindo prémios, programa de conferências e um jantar de gala comemorativo.

Sem mais artigos