Projetado por Aldo Cibic, o projeto do hotel Savona 18 Suites em Milão nasceu da reforma de um prédio abandonado do século XX no coração da cidade, e reflete uma nova expressão no design das relações entre espaços, objetos e cores.

O renomado designer Aldo Cibic preservou a imagem arquitetónica no Savona 18 Suites onde todos os 43 quartos foram mobilados de diferentes maneiras para oferecer experiências variadas e originais aos hóspedes, a começar pelo átrio, que mais parece uma galeria de arte!

Uma típica casa milanesa, uma ‘casa di ringhiera’ (um cortiço tradicional com varanda comum) transformada em hotel design: este é o Savona 18 Suites, o projeto que o arquiteto e designer italiano Aldo Cibic criou para o grupo Blu Hotels.
Uma operação que começou com a reforma de um prédio abandonado do século XX que Cibic trouxe de volta ao presente. Ao fazê-lo, preservou a sua imagem arquitetónica e conseguiu manter o ‘sabor’ autêntico do pátio milanês, representativo do “estilo” típico daquele período. O resultado é um hotel que evoca uma mansão, um lugar intimamente amigável que oferece aos visitantes a experiência única de viver a atmosfera da milenar Milão. E tudo a poucos passos de um dos bairros mais animados e cosmopolitas da cidade.

A estrutura retro – habilmente restaurada – forma um grande equilíbrio com o mobiliário contemporâneo e o projeto de design de interiores, o que efetivamente reflete o pensamento e a estética que são caros ao coração de Aldo Cibic.
A partir do lobby, parece-nos que acabámos de entrar numa galeria de arte real, com atenção a cada detalhe. A escrivaninha na entrada é remanescente de um gabinete tibetano em escala reduzida, enquanto a bancada de mosaico amarelo, juntamente com os gráficos da parede, contrastam com os tons neutros da sala para criar um efeito de minimalismo caloroso. Sofás, tapetes, candelabros, espelhos e acessórios, assinados por Aldo Cibic e Paola C. adornam a sala e o “Petit Cafè”, dando um toque de cor e inspiração refinada e contemporânea aos quartos: “Uma acolhedora sala de estar , com muitas coisas agrupadas como frutas diferentes ”, explica Aldo Cibic.

O pátio interno de 310 metros quadrados foi equipado com sofás e poltronas e transformado numa grande sala de estar ao ar livre, na qual se destaca um mural assinado pelo próprio Cibic. O grande pátio – para o qual as suítes mais exclusivas têm vista – foi projetado para ser um espaço aberto a todos, no qual a experiência da Milanesa di ringhiera pode ser sentida fortemente. O Savona 18 Suites é composto por 43 quartos, todos mobilados de formas diferentes para oferecer uma grande variedade de opções, mesmo para clientes frequentes que estão sempre à procura de experiências originais. O mobiliário varia de objetos vintage a design contemporâneo, com pinturas, cores, madeiras e tecidos que dão a cada quarto um caráter e uma personalidade únicos. Matteo Piazza Matteo PiazzaO mobiliário dos quartos, bem como das áreas comuns, pode ser comprado pelos hóspedes, para que todos possam levar para casa pequenos achados: um sinal da crescente relação entre design de interiores e a experiência do cliente. Uma tendência cada vez mais difundida na criação de alojamentos de luxo, na fronteira entre galerias de arte e espaços de lazer. O design e as visões de Aldo Cibic acompanham os hóspedes desde a sua chegada ao seu regresso a casa, numa envolvente mistura de galeria de arte e sala de estar. Adelaide Saviano  “Vi o projeto do Savona 18 como uma mansão, no sentido de transformá-lo num lugar íntimo, amigável, no centro do distrito de moda e design de Milão. Quando saímos para o pátio entramos na experiência profundamente milanesa de viver numa casa di ringhera, com aquele o mural que cita um horizonte incompleto, poético nas suas cores suaves “, disse Aldo Cibic.

Matteo Piazza