Quando a arquitetura promove outra forma de viver e se preocupa com as gerações vindouras. Projeto do atelier Mason Studio.

FOTOGRAFIA: Seth Powers

Localização: Bairro Jing’an, Xangai, China
Cliente: China Resources
Data de projeto: Agosto de 2018
Design de Interiores: Mason Studio Inc.

O distrito de Jing’an está enraizado na tradição e cultura, em boa parte graças ao templo homónimo. Construído há mais de dois mil anos, continua a ser o centro físico e simbólico da comunidade. À medida que a cidade continua a densificar e as residências são construídas para uma população em crescimento, este desenvolvimento dá às famílias uma alternativa à tipologia de condomínio vulgarmente vista, oferecendo noções tradicionais de luxo através da ornamentação e aplicação decorativa dentro de unidades residenciais de um só piso.No coração do distrito histórico, o design destes interiores residenciais é uma expressão pura e mínima de extravagância. Estes ambientes orientados para a família dão prioridade à luz natural, ao espaço externo pessoal e ao uso de acabamentos da mais alta qualidade. O detalhe da construção refinada e o uso mínimo de acabamentos expressam como o essencialismo redefine as noções tradicionais de luxo.

Cada condomínio é criado para ser um lar duradouro para várias gerações e valoriza a qualidade e a habilidade em lugar da ostentação.

A seleção de materiais interiores foi reduzida ao uso de apenas três materiais principais; madeira, mármore e reboco manual. Reduzindo os materiais ao mínimo, enfatiza-se a qualidade e a execução do detalhe. Todos os acabamentos são isentos de qualquer ornamentação aplicada, dependendo unicamente da beleza e integridade inerentes do próprio material.

Um elemento-chave em todo o design é a iluminação; componente altamente considerado, que cria um pano de fundo dramático e funcional, independentemente do mobiliário usado. Não só serve como uma aplicação decorativa, mas torna-se ainda um elemento integrante da arquitetura de interiores, destacando os acabamentos e apoiando as funções do espaço.

A propriedade do piso térreo (Townhouse A) foi concebida como um espaço para uma família jovem. Como rejeição ao caos do ambiente externo, o design cria uma atmosfera calma e organizada, para melhorar a qualidade da vida familiar. A fluidez obtém-se com o uso de uma paleta de cores consistentemente clara, texturas de materiais fisicamente leves e padrões subtis, complementados pela abundância de luz natural.

A sala de estar, a sala de jantar e a cozinha estão abertas umas para as outras para estimular a interação familiar e as tarefas culinárias comunitárias. Texturas de pedra natural e madeira de carvalho claro adornam as superfícies verticais e horizontais do envelope interior. A escadaria central conduz a uma área de entretenimento onde um jardim interno e a luz natural são elementos naturais, fornecido pela clarabóia.

A escadaria revestida de mármore continua no andar de cima para o acesso a três quartos e casas de banho. Estas áreas privadas foram projetadas para serem espaços funcionais para os membros da família viverem, trabalharem e relaxarem. Técnicas de design de retalho foram usadas para exibir os pertences pessoais comunicando o valor de tratar todos os objetos com respeito e cuidado.

A propriedade superior (Townhouse B), foi projetada para uma família madura, que passa o seu tempo livre em eventos sociais. A paleta de cores, padrão e variação textural refletem a vivacidade do estilo de vida dos proprietários.

Em todo o piso principal, as áreas de estar e jantar têm uma paleta saturada de alto contraste. Painéis de madeira de carvalho de grão aberto e lajes de mármore natural foram utilizados nas paredes e pisos. O padrão gráfico natural e texturas cuidadosamente selecionadas reforçam a qualidade e a singularidade inata dos materiais. Uma escada central dá acesso aos outros pisos, com arte personalizada e iluminação integrada para enfatizar a geometria arquitetónica, adicionando interesse. A escadaria culmina ao nível do telhado, onde os moradores desfrutam de um amplo terraço privado.

 

Sem mais artigos