São mais de oito mil peças desenhadas, documentação textual e fotográfica com assinatura do arquiteto que ficarão depositadas na Casa da Arquitetura e que, em breve, poderão ser visitadas pelo público.

Foi recentemente assinado no Arquivo da Casa da Arquitetura, em Matosinhos, o “Contrato de Depósito do Acervo de Eduardo Souto de Moura na casa da Arquitetura. Trata-se de documetação complementar aos projetos produzidos pelo arquiteto ao longo dos seus 40 anos de atividade profissional que irá, agora, juntar-se às 604 maquetes do premiado profissional português e já depositadas na Instituição desde 2009.

Este é um momento de maior significado para o país e para a instituição enquanto Centro Português de Arquitectura, já que desta forma se garante a permanência de tão importante acervo em Portugal.

Um património valiosíssimo que a Casa da Arquitectura vai dar a conhecer ao público em outubro próximo com a Exposição “Souto de Moura – Memória, Projetos, Obras”, com curadoria de Francesco Dal Co e Nuno Graça Moura. A partir de outubro e ao longo de seis meses, esta mostra vai oferecer uma singular e inédita leitura monográfica do seu trabalho.

A mostra vai ocupar a nave expositiva com 950 metros quadrados e a Galeria da Casa com 150 metros quadrados, mas também o Arquivo da Casa. e promete ser um dos acontecimentos culturais mais relevantes do ano a nível nacional e internacional!

Recorde-se que o profissional a quem o Presidente da República atribuiu a Grã Cruz da Ordem da instrução pública recebera também, em 2011, o Prémio Pritzker de Arquitetura e é uma referência no universo da arquitetura.

Créditos: waterevolution