Em Roterdão, o espaço vazio de 100 m2 foi transformado num loft para um investidor e o seu parceiro.

Projeto: Firm Architects / Eva Architects / Fotografia: Studio De Nooyer / Segundo a memória descritiva

Inspirados no projeto anterior, os clientes desejavam adicionar luz, ter o mínimo de paredes possível, amplitude e uma escada especial na sua nova casa. O piso de baixo foi mantido o mais aberto possível para permitir a experiência da bela vista de Coolhaven e do horizonte de Roterdão, a partir de todos os ângulos.

A cozinha está posicionada no lado ensolarado da casa, com acesso ao espaçoso terraço.

A fachada de vidro pode ser aberta na íntegra, num dia de verão, fazendo do terraço uma extensão da sala.

Foram feitas várias aberturas no piso de cimento preexistente de modo a reforçar a interação entre os dois andares.

Sentado na casa de banho, é possível ver a cozinha, mas também a cidade.

Ao centro da casa foi projetado um núcleo de madeira, no qual estão integrados o fogão, o armário e os utensílios da cozinha.

A escada foi projetada como uma peça-chave, que capta a atenção, em preto, para completar o caráter áspero das vigas de cimento.

Foi dada toda a atenção aos detalhes, em todas as áreas da casa. As molduras das portas foram ocultadas, bem como as instalações técnicas, e as portas deslizantes entram nas paredes. Tudo para potenciar o efeito espacial.