Luz, cor e loucura, mas das boas

Fotografia: Mauro Motty Produção: Amparo Santa-Clara

Há um balanço entre a vida, a cor, a textura, a loucura e a misticidade de cada peça que cá está. Esta casa é outro nível. É arrumada e atrevida, sem medo de opiniões alheias, tem muita garra, e a estética é de facto original.

Mas o outro nível é também um trocadilho, visto que a casa se centra no espaço onde existem dois níveis. Na sala, a dinâmica de espaços é impecável, com um nível superior com um escritório e um nível mais baixo com a sala. Quase ao sabor da Pop, esta sala está coberta de cores, cores ecléticas e ferozes que nos chamam a atenção. Do teto caem molhos de luz, e os puffs coloridos e redondos parecem duas gotas de cor caídas na sala. O sofá de veludo, com um ar boémio e elegante, centraliza a mancha de cor no espaço mais amplo da casa. Na parede oposta, um enorme quadro sobre a parede, entre as janelas, cria uma sequência de vários retângulos. 

Ainda na sala, a galeria de quadros absorve uma brutal luz natural, que surge das janelas laterais.

No outro nível, o escritório, mais sóbrio, é banhado pela luz natural que vem da sala. O balcão em vidro permite a entrada da luz e da loucura da sala, que não se sobrepõe à estética mais contida deste espaço.

Na sala de jantar e na cozinha a simplicidade realça o espaço, e mantém algumas das divisões da casa mais neutras e subtis. A pedra e a madeira são elementos que podemos encontrar em toda a casa, mas que, nas casas de banho e cozinha, têm um forte poder estético e prático.

No quarto, a parede da cabeceira é coberta de papel de parede, com uma textura que quase parece tecido. A cor escura equilibra o espaço, que tem uma forte luz natural.

Ainda no quarto, e tal como em todas as divisões, a arte está muito presente, ou não fosse esta a casa de uma jovem família que acredita na pintura e na estética.

Com o uso de arte, esta família criou um refúgio único, no coração de Lisboa, onde misturam a vida quotidiana com a loucura boa da vida vibrante das artes!

Viver em Lisboa, com a alma cosmopolita e vibrante desta casa, não é um estilo, é um modo de vida!