Quando dois artistas se juntam o resultado nunca é expectável. Aquilo que começou com a remodelação de uma cozinha terminou com toda a cobertura da habitação refeita e transformada num oásis imperturbável.

Fotografias: Andy Liffner // Produção: Hanna Wessman

Para quem não o conhece Måns Zelmerlöw é um cantor pop sueco, de 34 anos, que ficou conhecido um pouco por todo o mundo, depois de vencer o Festival Eurovisão da Canção 2015. Foi também apresentador do programa de televisão Allsang pa Skansen e do Melodifestivalen.

Além de música e dos programas de televisão, Måns administra sua própria fundação com cinco escolas na África do Sul e no Quénia, e ainda tem um projeto desportivo relacionado com padel.

Com um percurso com tantas provas dadas, naturalmente que para decorar a sua casa também não poderia recorrer a alguém sem um bom portefólio, e por isso solicitou ajuda a Hanna wessman.

Designer de interiores e decoradora representada pela United Influencers, Hanna Wessman está sedeada em Estocolmo, e também é presença assídua na televisão.

Quando Hanna chegou ao apartamento de Måns Zelmerlöw, o intuito era fazer a remodelação da cozinha que se encontrava velha e degradada, com os azulejos desatualizados e em mau estado.

Na verdade, não se entenderam de imediato e havia muitas coisas em que discordavam, nomeadamente por causa dos móveis antigos de Måns. Ainda assim, a alteração correu bem e seguiram-se os quartos… A verdade é que a casa acabou se tornar um spot social para jantares e festas com grande frequência.

Foi o próprio Måns Zelmerlöw quem revelou ao Residence Magazine alguns detalhes desta aventura e da sua tendência para sempre que entra numa casa começar a imaginar as paredes que podem vir abaixo ou ser reconstruidas.

O sofá-cama existente foi projetado por Hanna Wessman, a mesinha lateral é da Zara Home e as cerâmicas da Dusty Deco.

Outra das “batalhas” entre  Måns e a decoradora foi o destino do equipamento musical. Os alto-falantes de Måns “desapareceram” imediatamente. Ficou com alguns dos instrumentos, como as guitarras, mas não muitas… três ou quatro. “Claro que eu queria entrar e ver toda a parede cheia de guitarras, mas isso não foi possível”, revelou em entrevista. Já o piano de cauda nem foi uma questão pois é realmente um elemento incrível!