Uma casa e um quintal nas traseiras é tudo o que basta para olhar para este projeto, com o verde e a ligação ao exterior, com outros olhos. Foi isso que os seus novos moradores observaram, ao encomendar o projeto de reforma aos arquitetos.

Fotografia: Manuel Sá; Projeto: Studio Kyze Arquitetura e Design

Afastado das avenidas mais agitadas da cidade, o condomínio onde esta casa se insere é dominado por um silâncio aconchegante e por uma via interna bem arborizada.

O que diferencia este projeto de interiores é, segundo os arquitetos do Studio Kyze, a componente afetiva, perceptível na sintonia dos clientes com os diversos ambientes da casa.

O programa do projeto previa uma radical reforma dos interiores, no intuito de o transformar num lar acolhedor, voltado para encontros e convívio familiar.

Rever o uso e a materialidade do quintal, no fundo da casa, foi uma das mais vertentes mais fortes do projeto, porque o objetivo era levar o baricentro do espaço de estar ao limite entre o “dentro” e o “fora”.

O elemento de divisão central nas diretrizes de projeto consiste numa estrutura em forma de moldura que cria um quadro de duas faces: um confortável sofá de um lado e uma composição de plantas do outro, emoldurado no chão pelo canteiro de formas sinuosas.

O projeto reviu o uso do quintal com uma interpretação tropical do conceito italiano de “cortile”, um atrativo e eclético espaço vazio pavimentado, com poucos elementos essenciais: uma rede, um chuveiro, um banco em madeira.

A interação entre dentro e fora é fortalecida pela escolha de continuidade no piso, com o uso de um único ladrilho de cimento em toda a área alvo de reforma, dentro e fora.

Esta parte do piso dialoga com a parte do chão em porcelanato branco, pré-existente que foi preservada na parte da sala oposta ao quintal,e tal compõe e valoriza o espaço.

O projeto de paisagismo baseia-se no estudo solar da casa: plantas sombreadoras prosperam da moldura divisória e as plantas trepadeiras que dão meia sombra, recém plantadas, desenvolvem-se na parede onde está oo banco de madeira.

A rede cria um conceito de vivência tropical, com numerosas possibilidades de uso.

A função da cozinha é cortada em dois ambientes diferentes: o apoio operacional, fechado, à direita da entrada da casa, e já existente, e o amplo e completo espaço gourmet integrado n área interna da casa, mais uma vez no intuito de proporcionar experiências conviviais.