Em vésperas de vermos as medidas impostas pelo estado de emergência suavizadas, a especialista em interiores high-end diz-nos como têm sido os seus dias em casa, com os filhos, o trabalho, as tarefas em conjunto e… mais!

Fotografia: Francisco Almeida Dias (FAD)

Quem nos responde hoje é Cristina Jorge de Carvalho, do ateliê CJC Interior Design, reconhecido gabinete de arquitetura de interiores nacional, fundado em 2000, com vários projetos premiados, entre eles o Best Architecture Single Residence Portugal para o projeto Moradia no Algarve e o prémio de Best Hotel Interior for Europe para o projeto do Hotel Altis Prime. A par com o trabalho desenvolvido pelo ateliê, Cristina assina peças de mobiliário exclusivo, numa combinação ponderada de luxo sóbrio e linhas limpas, que a Urbana já mostrou nas suas páginas, à semelhança de publicações internacionais, caso da AD, Elle Decor ou Vogue.

De que forma a atual situação tem afetado o seu quotidiano? 

Sempre trabalhei em casa, pelo menos um dia por semana. Gosto de poder estar completamente focada, sem distrações ou interrupções. E isso é mais fácil em casa. Nas primeiras três semanas a adaptação foi fácil, mas… trabalhei muito mais horas. Em casa é fácil perdermos a noção do tempo e esquecermo-nos de parar para almoçar. Ao fim de 53 dias de confinamento estou desejosa de voltar ao ateliê e poder estar com a com a minha equipa sem ser via Zoom. Anseio, como a maior parte das pessoas, por voltar a um registo mais “normal”.

Descreva-nos um dia na vida da CJC? 

De manhã faço ioga. Noutros dias dou um passeio de bicicleta, à tarde. Noutros, ainda, escolho não fazer exercício algum… Tomo o pequeno-almoço com os meus filhos. Estipulámos um calendário de divisão de tarefas para arrumar a casa, o que nos ocupa algumas horas por dia. Trabalho um pouco antes de almoço, depois almoço com eles, e passo a tarde a trabalhar pelo menos até às 20h00 . À noite vejo um filme, ou uma série ou leio um livro. Tenho meditado mais.

De que forma se ajustou à nova situação do confinamento em casa? 

Com resignação, esperança e noção de naquele momento era o necessário….

Que conselhos dá aos leitores da Urbana nestes tempos difíceis e estranhos?

Aproveitem a casa, descubram o que lhes faz mais falta em casa, reorganizem e melhorem a casa e façam todas as coisas para as quais não têm normalmente tempo.

#EMCASACOM OS OUTROS…

#emcasacom PatrickO’Donnell
#emcasacom Marcantonio
#emcasacom Vicara
#emcasacom AnahoryAlmeida
#emcasacom Laura Maldonado
#emcasacom Elizabeth Hewitt
#emcasacom Gabriel Magalhães