Os arquitetos Ryumei Fujiki + Yukiko Sato do coletivo F.A.D.S celebram a arquitetura de linhas limpas e a madeira neste projeto de renovação de uma casa unifamiliar, honrado com um prémio em 2020.

Fotografia: Hiroshi Ueda, Takeshi Taira

Chama-se originalmente Continuous Plate House 2.0 e é um projeto premiado, desenhado por Ryumei Fujiki e Yukiko Sato, famosos pelos trabalhos “Aqua-scape” e “Artificial Topography”. Esta casa recebeu uma medalha de Bronze nos A ‘Design Award, na categoria ‘design de espaços interiores’ e recorre aos painéis CLT (cross laminated timber) de madeira de abeto.

O projeto de reforma incide principalmente no primeiro andar da casa, que já soma 18 anos de existência, e consiste numa placa dobrada, reforçada por uma caixa retangular de betão como suporte.

A superfície externa da caixa é finalizada com cimento moldado em cofragem de madeira, proporcionando assim a textura externa daquele material natural. A fim de enfatizar ainda mais o conceito de design, o interior da caixa, que envolve a área da cozinha, recebeu um acabamento em madeira.

O objetivo desta renovação prende-se com a necessidade de converter a área da cozinha preexistente – que incluía um recanto para refeições rápidas e uma área de arrumação de alimentos – numa cozinha familiar aconchegante e multiusos.

Ao cumprir o briefing, a área de armazenamento de alimentos e as partições foram eliminados, resultando num conceito de cozinha em plano aberto. A zona do lava-loiças foi substituída por uma unidade, ao centro, numa ilha, fazendo dele uma parte mais acessível e funcional desta cozinha.

O foco principal do projeto original, Continuous Plate House 1.0, era obter um desenho que respondesse com eficácia aos fortes nevões, regulares naquela zona, sobretudo no inverno. Em resposta às pesquisas, que sugerem que os padrões do vento impediriam o acumular de neve no local, os arquitetos optaram por um telhado plano, já adoptado quando se iniciou a construção do edifício original, em 1999.


O edifício preexistente – com uma arquitetura em forma de ‘caixa’ – revelou-se um desafio nesta remodelação, mas depois de várias tentativas a composição de chão, parede e teto parecem um só, algo contínuo.