Localizado na zona norte da região central de Chongqing, China, o projeto multiusos consiste num edifício construído na sua fachada, a montanha

Fotografia: Huang Ligang

Depois da estrutura principal ter sido concluída, os arquitetos e designers desconstruíram e reconstruíram os espaços internos com uma infusão de elementos arquitetónicos propícios à topografia, resultando na criação de um espaço urbano de enorme riqueza arquitetónica.
O projeto, assinado pelo coletivo aoe, de Pequim, tem 3.000 m² e é composto por quatro andares. A entrada principal está localizada no terceiro andar, e serve como via de acesso às principais áreas funcionais do pavilhão e centro de vendas, incluindo espaço para exposições, que abrangem o segundo e o terceiro andares. O piso térreo ainda inclui uma piscina aquecida e health club; a pequena galeria de arte ocupa o quarto andar.

O projeto destaca as relações entre arquitetura, natureza, sociedade e as pessoas de Chongqing, visando melhorar a experiência espacial dos visitantes do edifício através do repensar orientado para o design dos estilos de vida modernos. O conceito visa a arquitetura urbana em larga escala como um canal para promover a vitalidade da comunidade por meio da participação e interação do público, inspirando as pessoas a melhorar as suas experiências de vida no futuro. O conceito aberto dos escritórios de vendas rompe com a tradição, promovendo um ambiente mais inclusivo e propício à interação. O espaço artístico no nível superior continuará a evoluir como parte integrante do tema interativo, desenhando-se planos para transformar o espaço num centro de arte comunitário num futuro próximo.

Externamente, o edifício incorpora os contornos das formações rochosas naturais circundantes, adaptadas via técnicas desconstrutivas para criar espaços fluidos. Para complementar tais elementos, os designers estudaram cuidadosamente as características de uma ampla variedade de materiais e os seus efeitos na sombra e na luz. Aço inoxidável, vidro abundante e acrílico contrastam com elementos semelhantes a cavernas, que lembram uma gruta romana. A entrada é suportada por uma estrutura de aço rebitada para formar a estrutura principal. Grandes seções na parede estão suspensas por colunas de aço, com placas especialmente concebidas para reduzir a carga geral.

O desconstrutivismo do edifício escultural é altamente visível e infunde uma boa vibração na cidade. Placas de aço inoxidável combinado com placas de alumínio dobradas suspensas oferecem um design externo deslumbrante. Durante o dia, o acabamento espelhado da estrutura de aço inoxidável da estrutura brilha à luz do sol, distinguindo-se entre a vegetação circundante. À noite, bastões de luz acrílicos emanam intensamente, envolvendo a estrutura numa aura onírica. Os elementos de design escultural contribuem ainda mais para o apelo visual externo do edifício, posicionando-o como uma obra de arte adotada pelo povo como fonte de orgulho e interação cívica.


FICHA TÉCNICA

Ano de conclusão: 2020
Área bruta de construção: 3210.56 ㎡
Local do projeto: Estrada Yuzhu, Distrito de Yubei, Chongqing, China
Arquiteto principal: Larry Wen
Equipa de design: Shixin Gao, Gen Li, Jiarui Li, Liuqing Liu, Ye Wang
Cliente: Sunac
Interiores: Matrix Design
Fotografia: Huang Ligang