A história de um icónico pavilhão de beira-mar australiano, reinterpretado pelo ateliê de Alexander &CO. O cliente queria um lugar que o levasse de volta aos seus tempos de criança, naquela praia de águas calmas, e com isso revisitar a Golden Coast dos anos 70.

Fotógrafo: Anson Smart

A Austrália é conhecida pela sua costa imensa, bons spots de surf e a cultura de praia. Os pavilhões à beira-mar são de igual importância arquitetónica e de design e foram construídos para servir de abrigo, e alojamento, aos banhistas e surfistas que afluíram às praias quando a proibição do banho no oceano foi levantada, em 1903.

O Pavilhão Burleigh, em Burleigh Heads, na Gold Coast da Austrália, (uma área metropolitana ao sul de Brisbane, em Queensland) é uma dessas estruturas icónicas de “pavilhão” da praia.

O importante edifício, em frente ao oceano, com vistas panorâmicas para o spot de surf de renome mundial, é historicamente significativo: começou por ser uma zona indígena, e depois foi construído em cima de uma piscina popular da década de 1950.

O coletivo de arquitetos sediado em Sydney, Alexander & CO. foi contratado para renovar e expandir a estrutura, em ruínas. O design teria de ser um local multiusos, robusto e de fácil manutenção, que atraísse tanto os veraneantes que saem da praia como os que ali ficam e desfrutam de um almoço ou jantar.

Erguido sobre a rocha, as obras também tiveram de lidar, ainda, com tempestades e impedir inundações. Os arquitetos desenharam uma estrutura com 1200m², robusta e ensolarada, e uma paleta predominantemente esbatida, todo um estudo de escala e simplicidade.

Dividide-se em três espaços; o restaurante à la carte (‘The Tropic’), a brasserie costeira (‘The Pavilion’) e um bar de praia ao ar livre.

Do ponto de vista criativo, o cliente queria que o projeto evocasse as lembranças da sua infância, quando passava férias em Burleigh Heads e com isso revisitar uma nostalgia da praia da Golden Coast dos anos 70.
O projeto explora um design elegante e duradouro. Os belos volumes e formas arquitetónicas são acentuados pelos tons pastel, desbotados, um relógio colorido e toldos arrojados. Todos os materiais foram selecionados não apenas pelo seu valor estético, mas pela sua capacidade única de suportar o desgaste pesado dos elementos externos.

Do lado de fora, o envelope do edifício revela-se gentilmente sob um grande toldo de cimento. Duas palmeiras e as letras de metal extrudado anunciam a sua presença. Há qualquer coisa no seu ADN de retrô, pode ser visto no bloco circular e nos jardins tropicais que flanqueiam as portas de entrada.

No interior, uma grande cozinha central aberta com dois fornos de pizza e uma fogueira conduzem os clientes para uma visão abrangente, onde as peças de mobiliário e acessórios os incentivam a comer, ou ficar em pé e beber um copo. É como uma colmeia de energia gastronómica construída dentro de uma árvore curva de alvenaria, um aceno às estruturas dos pavilhões de outrora que pontuavam a costa.

A cozinha tem três partes que se destacam: uma extensão desobstruída de 50 metros de vista para o mar, a dar para o norte, para a Golden Coast, e para o sul, até o ponto de peak da praia de Burleigh.

O restaurante Tropic destaca-se claramente com o seu teto de vime, o piso e os detalhes em rosa e bronze. A brasserie costeira é a irmã mais velha e sexy do bar principal da praia e do bar do terraço do pavilhão.

O bar Pavilion, a sul, é uma extensão aberta com detalhes de blocos de cimento pintado e assentos amplos. O assento alto do balcão desce em cascata até aos cantos das janelas de azulejos que se erguem sobre a beira da água.

O bar da praia tem em escala e simplicidade o que o Tropic tem em detalhes e intimidade. É um vasto volume aberto com estruturas expressas, vistas em todas as direções e uma energia robusta.

A cuidadosa restauração do Burleigh Pavilion revigorou e envolveu toda a comunidade local; reúne junto dos clientes todas as informações demográficas num lugar, onde pode estar e usufruir do espaço, celebrar e aproveitar a abundância do horizonte de Burleigh Heads.

FICHA TÉCNICA

Pavilhão Burleigh
Localização: 43 Goodwin Terrace, Burleigh Heads, QLD Austrália
Arquitetos: Alexander & CO.
Designers de interiores: Alexander & CO.
Data de conclusão do projeto: dezembro de 2018
Área de superfície: 1200m2
Arquitetos principais: Jeremy Bull, Sophie Harris, Samantha Birtles
Equipa de design de interiores: Charlene Cong, Jay Sethasastrakorn, Madison Fay, Lucy Forlico
Fotógrafo: Anson Smart

Sobre a Alexander & CO.

Alexander & CO. é uma empresa com mais de 20 anos sediada em Sydney, com curiosidade e paixão por projetos diversos e multifacetados, além de ter uma vasta experiência e flexibilidade, movendo-se entre arquitetura, interiores, estilo, visualização, fabrico de móveis, gestão de projetos e branding.