Um ambiente atual, com uma iluminação bem pensada e um layout diferenciador. O azul é a tendência que nos apaixonou!

São pouco mais de 100m2 de mudanças atípicas sugeridas pela arquiteta Paula Carvalho. O resultado é um espaço acolhedor e ( quase na sua totalidade) tom sobre tom.

A habitação sofreu obras de remodelação, facilitadas pela existência de paredes internas drywall, o sistema de construção a seco que já vai pronto para a obra.

Uma das sugestões do atelier de arquitetura foi uma cozinha moderna, com armários lacados de azul e com toda uma parte funcional em cinzento. Uma solução ousada, sobretudo num espaço de área reduzida mas que ao contrário do que se possa pensar, confere maior profundidade ao espaço. Uma aposta, sem dúvida, ganha.

O facto de ser pequena não foi, em momento nenhum, limitador no sentido em que conseguiu reservar-se espaço para cada coisa, inclusive para a televisão e elementos decorativos!

Paula Carvalho revela que outra das alterações determinantes neste projeto foi a mudança do corredor virada para a zona privada dos quartos que permitiu adaptar a entrada para outro lado criando, assim uma sala íntima de trabalho.

Este é um espaço reservado, ideal para momentos que exigem concentração e maior isolamento.

Já na sala de estar a arquiteta inverteu a posição da televisão de forma a que quem estivesse na área de barbecue conseguisse visualizar de qualquer lugar à mesa.

Optou-se pela utilização de um painel com efeito aço corten, conferindo à divisão um estilo mais moderno.

Foi desenhado um bar totalmente atípico onde, à semelhança do resto da espaço teve a predominância da cor bege, cinza e castanho, tanto nas paredes como nos móveis, revestimentos ou elementos decorativos.

Na varanda Paula Carvalho optou por um revestimento diferenciado em tons de rosa queimado, para destaque da área que tem uma ligação orgânica com a sala.

No lavabo destacamos o lavatório tem um nicho interno sobreposto, o papel de parede e a iluminação diferenciada.

No quarto de casal foram utilizadas cores leves no mobiliário, a cabeceira de cama é estofada, e papel de parede integra os vários elementos do quarto.

Nestas instalações sanitárias seguiu-se um caminho mais informal e jovial de forma a receber convidados, com mobiliário amarelo, contrapondo o revestimento azul.