Com uma privilegiada vista sobre Lisboa, numa rua cheia de história, e num prédio com características arquitetónicas que remetem a era do fero e vidro, um apartamento onde o branco cobre as paredes e nos deixa mais tranquilos.

Um espaço clean e fresco, sem pretensões e com muito boa onda, porque não há nada como um apartamento histórico com um profundo toque contemporâneo.

A família Luso-Alemã,  um casal e duas filhas, confessa ter sido um projecto das mulheres da casa, conduzido pela mãe, Aka consultora de Design de Interiores – mas sempre com o olho atento e prático do pai, Rui.

A ideia era fazer, experimentar, modificar, usar o que podiam e com pouco fazer desta casa um espaço útil e adaptado as necessidades da família, mas com um exigente nível de estética.

 

No hall as prateleiras com elementos decorativos dão um apontamento ao espaço claramente minimalista. O candeeiro de chão ilumina de forma suave para dar ao espaço um ambiente mais cool.

Na Sala, com muita luz natural, o sofá roxo, acolhe um ou outro apontamento cor de rosa, que agarra de imediato os nossos olhos para o ‘’padam’’ com o quadro estreito na parede – Cópia de uns esboços de alta costura inicio do séc. XX.

Num outro apontamento de originalidade , um candeeiro de chão com quatro lâmpadas sobre quatro cornos de Antílope, trazidos de Moçambique.

Na casa de jantar, as colunas da mesa desenhadas pelo dono do apartamento, foram feitas na Alemanha, por um carpinteiro Português, e o castiçal com os longos braços – art deco- , em cima da mesa, foi comprado num leilão também na Alemanha, os outros dois foram trazidos de Nova York, de uma feira de rua.

L_031538

Na suite, todas as almofadas e a manta de pés de cama foram feitas pela dona da casa, que usando tecidos Designeres Guild, Sacco, Hesselein e Nya Nordiska, comprados na Alemanha,  personalizou o quarto ao seu gosto.

L_031429_

Tecidos Designers Guild

L_031464               L_031420

No outro quarto, de visitas, os tons verde lima e azul dão um toque mais fresco.

Sobre a cama, as almofadas – também feitas pela dona da casa – com duas cores de veludos que mais uma vez harmonizam o quarto fazendo a ligação com a gravura ampliada, de alta costura na parede e com a manta de pés de cama, Zara Home.  O candeeiro que ilumina a cama, é Ikea.

L_031409

 

Tanto na cozinha, como na casa de banho, a regra foi o‘’ keep it simple’’ sem esquecer, alguns detalhes originais, com o mármore sobre o fogão, ou o armário com espelho e ardósia, antigo.

O Cadeirão invulgar, foi inspirado no Sofá Vouge, da empresa Zanotta,  foi adaptado tanto á família como as cadeiras, estilo Loiuis Philipe , também usadas na mesa da casa de jantar.

L_031493

Entrada da cozinha

L_031481_

Lareira antiga adoptada para o fogão/forno