Situada num vale bucólico, em Mauricie, uma região centro-sul do Quebeque (Canadá), e originalmente inspirada numa reinterpretação do trabalho do arquiteto americano Frank Lloyd Wright, a casa exibe um piso térreo moldado por uma inserção estudada de vários terraços e a sua relação com o automóvel. Ao longe, o olho é atraído pelo complexo telhado angular que estabelece uma reciprocidade geométrica com as colinas circundantes.

Fotografia e projeto: Chevalier Morales Architectes

43097-preview_low_721-8_43097_sc_v2comO desenvolvimento conceptual deste projeto foi colorido desde o início com um toque de nostalgia. O lugar de implantação da casa, em si, faz parte do conjunto anterior, onde foram filmadas a maioria das cenas externas de ‘Les filles de Caleb‘, uma série de televisão mítica apresentada na televisão do Canadá nos anos noventa. Visões abertas, colinas onduladas, celeiros antigos, cercas e flores silvestres: todos os aspecos do local devolviam a ficção histórica da Quebeque rural no início do século XX.43096-preview_low_721-8_43096_sc_v2comAo contemplar a paisagem bucólica e quase ficcional, o trabalho de Frank Lloyd Wright tornou-se um refúgio natural para os arquitetos. Em boa parte devido às fortes ligações visuais que ele estabeleceu constantemente entre os espaços interiores e exteriores dos seus célebres projetos residenciais.43093-preview_low_721-8_43093_sc_v2comA horizontalidade percebida da casa é criada pelo extenso programa – seis quartos, dois quartos familiares, quatro casas de banho e três espaços de garagem – que está localizado principalmente num único piso térreo.

O telhado

O telhado, com seus múltiplos planos inclinados, ângulos e linhas irregulares e com uma completa ausência de saliências, foi concebido como uma interpretação geométrica das colinas características do local. Em vez de se fundir com o horizonte, o telhado cria um diálogo arquitetónico com a paisagem circundante. Está em constante mudança, de acordo com a perspectiva e o ângulo de aproximação da residência.43095-preview_low_721-8_43095_sc_v2comEm vez de flutuar sobre um plano aberto, o telhado forma um todo com as paredes externas, reforçando a impressão de um elemento arquitetónico singular enraizado na paisagem. De dentro da casa, os planos angulares do teto revelam-se e contribuem para unificar os espaços centrais sob um teto complexo multifacetado.

Os terraços

Além dos múltiplos estudos de telhado realizados durante o desenvolvimento do projeto, a intenção de ancorar a casa ao local foi alcançada através da introdução de uma série de terraços, cada um projetando-se diretamente no campo. Estes terraços emergem de diferentes operações subtrativas feitas ao volume original para trazer várias qualidades de luz natural e espaço para a casa.43092-preview_low_721-8_43092_sc_v2comO terraço mais importante estava estrategicamente localizado perto da entrada para criar um efeito de compressão. Ele introduz a paisagem para dentro de casa de modo a oferecer um jardim íntimo aos seus proprietários. A ideia de um jardim definido pela arquitetura da própria casa foi derivada do trabalho de Wright.43101-preview_low_721-8_43101_sc_v2comO envelope

Vestidas com tábuas de madeira ásperas e escuras de várias espessuras, as paredes exteriores foram projetadas para oferecer uma textura dinâmica e única, definida pela luz natural em constante mudança ao longo do dia e das estações.43104-preview_low_721-8_43104_sc_v2comEm termos de aberturas, duas estratégias paralelas foram utilizadas na composição arquitetónica. Paredes de cortina foram colocadas em todas as subtrações que criavam os terraços, enquanto janelas mais típicas foram usadas noutros espaços. O último projeta-se fora da linha do envelope do edifício, como uns olhos esbugalhados tentando alcançar e enquadrar visões específicas. O detalhe interior reflete a dupla natureza da estratégia de aberturas / iluminação natural.43103-preview_low_721-8_43103_sc_v2comAtravés de sua geometria original, riqueza textural e conexão espacial com o entorno, a residência Vallée du Parc Residence entabula uma conversa arquitetónica dentro de um ambiente natural delicado.43806-preview_low_721-8_43806_sc_v2com

43098-preview_low_721-8_43098_sc_v2com

Sobre Chevalier Morales Architectes
Stephan Chevalier e Sergio Morales fundaram a Chevalier Morales Architectes em 2005. A empresa visa criar uma arquitetura contemporânea que seja sensível e responsável em muitos níveis. A sua inspiração é originada na leitura mais ampla do contexto e, portanto, resulta numa arquitetura que está enraizada no seu próprio território cultural.

7
C3 House by Barclay and Crousse. Para começar a semana só com boas ideias (sonhar comanda a vida e no que nos diz respeito é uma boa ideia sonhar com momentos assim...) Via @meetmyproject | fotografia @estudiopalma

#barclayandcrousse #outdoordesign #outsoorfurniture #mobiliarioexterior #bythepool #landscape_hunter #architectures #archilovers #architektur #architecture #architect #dreamhouse #archproject
2
Linda, a cozinha que serviu de teaser à nossa mais recente edição da #revista_urbana, nas bancas, e que não conseguimos deixar de admirar... e sonhar com uma assim, com vista de mar - living by the sea é a sua assinatura. A N_Elle da Cesar Cucine só podia ser designed in #Italy

@cesarkitchens

#cesarcucine #kitchenswelove #kitchendesign #livingbythesea #kitchenwithaview #monolithic #freedom #espacocozinha #cozinhadesign #design #designlife #interiordesign #draw
Sem mais artigos