Em Paris, as famosas galerias Printemps Haussmann exibem um átrio moderno, com circulação vertical que liga todos os andares, num projeto audaz assinado pelo estúdio UUFie.
55 bolivar

Michel Denance

55 bolivar

Michel Denance

Michel Denance

Michel Denance

O estúdio de arquitetura UUfie projetou o novo espaço de circulação vertical nas famsas galerias Printemps Haussmann em Paris, França. O projeto faz parte da revitalização da marca Printemps Haussmann para introduzir uma circulação que conduz do piso térreo até ao 9º andar.

55 bolivar

Michel Denance

55 bolivar

Michel Denance

55 bolivar

Michel Denance

Fundadas em 1865, as galerias Printemps têm uma longa história e são conhecidas por terem revolucionado a forma de fazer compras. O interior original exibia um átrio com uma enorme escada em espiral. Infelizmente, grande parte foi destruído num incêndio e removido durante a modernização do edifício. Desde então, o Printemps restaurou a fachada do edifício Art Nouveau e a cúpula em vitral, ambos reconhecidos como monumentos históricos na cidade de Paris. O novo projeto, já iniciado, visa reintroduzir um novo grande átrio para igualar o status de marca de luxo.

Michel Denance

Michel Denance

55 bolivar

Michel Denance

55 bolivar

Michel Denance

55 bolivar

Michel Denance


O espaço apresenta uma delicada forma tridimensional baseada no conceito de uma cúpula vertical, também chamada de véu. É uma reminiscência, e uma homenagem, aos emblemáticos vitrais da loja, datados de 1894. Mesmo pesando 24 toneladas, esta forma parece flutuar em frente à circulação vertical, com um piso de vidro e teto espelhado. Mede 25,5 metros de altura e tem 12,5 metros de largura, e consiste num jogo de folhas de alumínio pintadas de branco por forma a criar um relevo floral. O padrão é uma interpretação das imagens encontradas no vitral original transposto para um padrão repetitivo. Respeita a tradição do motivo Art Nouveau encontrado na natureza. À interpretação contemporânea do vidro manchado somam-se as suas qualidades iridescentes, em tudo semelhante à superfície espelhada, como se fosse uma explosão de fogos de artifício ou uma chuva de flores.

55 bolivar

Michel Denance

55 bolivar

Michel Denance

O projeto esteve a concurso, desde 2013, e o desafio foi grande, em boa parte devido às restrições do edifício e à rigorosa regulamentação de incêndios, por outro lado a equipa teve oportunidade de mostrar toda a sua habilidade e know-how em matéria de arquitetura e engenharia. A construção foi concluída em apenas oito meses, com as lojas em pleno funcionamento. O resultado é um espaço que simboliza o Printemps, no fundo, a primavera em francês.

Sem mais artigos