Graças a um processo inovador e patenteado sem paralelo na atual indústria deste desporto de neve, La Fabrique du Ski destaca-se pela flexibilidade dos esquis, característica fundamental.

Instagram
Fotografia: Thomas Lang 

Marca de esqui revolucionária, 100% imaginada e fabricada em França, La Fabrique du Ski propõe uma nova alternativa para a indústria do desporto de neve, projetando, desenvolvendo e fabricando esquis de alta qualidade na sua  fábrica.

Graças a um processo inovador e patenteado sem igual na atual indústria do esqui, a flexibilidade é aqui detalhe fundamental.

Livre da pressão da produção em massa, a La Fabrique du Ski confia neste processo disruptivo e concentra-se no know-how, usando materiais de alta qualidade para os seus produtos (e cada um personalizável).

Um pequeno canal de distribuição, desde a oficina até ao cliente, permite que a La Fabrique du Ski ofereça produtos excepcionais, inteiramente feitos em França, e a um preço acessível.

Christian Alary tomou a decisão de lançar a sua própria marca, sediada no coração dos Alpes franceses, em 2013, depois de uma temporada a trabalhar para uma marca de renome de esqui e snowboard.

Apesar do ambiente de produção local ser desafiador e das complexidades do mercado sobretudo para um recém-chegado, Alary estava convencido de que poderia seguir em frente com o projeto. O que ele fez, superando a resistência à mudança e ousando fazer as coisas de maneira diferente de A a Z.

Mais tarde avançou com uma parceria com Erik Arlen e Ludo Roth, fundadores do estúdio ARRO, com sede em Paris.

Ambos os designers têm trabalhado em todo o mundo e partilham uma abordagem multidisciplinar de design.

Entusiasmados pelo projeto, são hoje acionistas fundadores e graças à sua motivação e força de vontade nasce em 2014 a La Fabrique du ski .

A experiência de Christian Alary combinada com a visão geral da ARRO lançou as bases para a marca.

A fórmula provou que eles estão certos; desde então, a imprensa especializada internacional premiou os seus esquis em várias ocasiões. Até mesmo os nomes dos modelos estão repletos de uma rebelião lúdica: “O tu tuveux quand tu veux”, “Quand la montagne s’en mêle”, ou “Cherche-moi” ecoa poeticamente a especificidade de cada modelo.

A aventura tomou um novo rumo quando Marie Martinod se juntou à Fabrique du Ski e ganhou a sua segunda medalha de prata nos Jogos Olímpicos de PyeongChang 2018 em Half-Pipe, depois de ter vencido duas vezes os X-Games.

Sem mais artigos