Viver Madrid, sem sair de casa!

Fotografia:  Montse Garriga/photoforpress.com

unnamed-13Belén Ferrándiz, arquiteta espanhola, entrou nesta casa com o propósito de fazer um restyling, que fosse ao encontro do objetivo final do seu cliente.

Os proprietários, que passaram anos a procurar a casa ideal, numa área residencial de Madrid, queriam um resultado final muito baseado numa estética europeia, descontraída, mas sempre elegante. Com um cariz exclusivo e liberdade quase total para a arquiteta criar espaços surpreendentes.

A arquiteta explicou à Urbana, que a primeira coisa que faz é perceber a vida cotidiana da família, para poder tirar o melhor partido do espaço, fazendo com que o mesmo se acabe por adaptar melhor ao que cada elemento precisa.

unnamed-5Os acabamentos existentes foram fundamentais nesta readaptação do espaço a esta nova família. Foram projetadas outras peças, sempre com soluções à medida, com design e construção original, que foram fundamentais para trazer personalidade e aquele fator único que os proprietários sempre quiseram.

A carpintaria de qualidade e o olho clínico da arquiteta foram assim a combinação perfeita para a criação de uma nova casa, com uma nova identidade.

Estas intervenções foram concluídas com uma decoração e uma seleção de elementos muito ecléticos, como os móveis da antiga casa dos proprietários, que, combinados com outros especificamente criados para o espaço e com peças muito especiais vintage, casaram as madeiras mais pesadas da antiga casa com as peças mais modernas.

unnamed-10

Também fundamental foi o uso de têxteis, de forma a completar a dinâmica das texturas, tapetes, muitos colocados em sobreposição, para criar um jogo sugestivo de texturas e estampados, que se tornam responsáveis por fornecer calor para os espaços.

A madeira Jatobá, usada no chão, atua como fator fundamental na integração de espaços e especialmente como foco de conforto e elegância.

Como diz a arquiteta, “cada detalhe tem que criar uma boa atmosfera”, e nós não podíamos concordar mais!

A iluminação ambiente foi também projetada para criar diferentes cenários, sempre com dimmers, para haver um controlo na intensidade de luz. Os tecidos usados no projeto são uma mistura entre veludos, sedas e chenilles, para gerar uma atmosfera clean, eclética e acolhedora. Em certas paredes, como na sala de jantar ou no quarto principal, o papel de parede, com textura de tecido, é intuitivamente um ponto fundamental para aquecer os espaços e torná-los mais acolhedores!

unnamed-12

Projeto da arquiteta Belén Ferrándiz, www.belenferrandiz.com

Sem mais artigos